O Olhar de Amor

0

Thabiti AnyabwileTodos os escritores dos quatro evangelhos falam sobre aquela noite em que Pedro negou o nosso Senhor com três declarações de rejeição crescentes. Eles nos contam o choro amargo de Pedro quando ele compreendeu que Jesus predissera corretamente a sua negação, antes que o galo cantasse. Todavia, Lucas inclui um pequeno detalhe, profundo.

Lucas 22.61 diz que, após a negação de Pedro pela terceira vez e o cantar do galo, “voltando-se o Senhor, fixou os olhos em Pedro, e Pedro se lembrou da palavra do Senhor, como lhe dissera: Hoje, três vezes me negarás, antes de cantar o galo”.

Esse olhar deve ter arrasado Pedro de inúmeras maneiras! Quando o Senhor olha para nós em nosso pecado e rejeição, só podemos ficar abatidos de tristeza. E a verdade é: o Senhor nos vê todo o tempo, em nossas várias falhas, pecados, negações e rejeições.

O que foi esse olhar? O que Pedro viu nos olhos de Jesus? O olhar significou: “Eu lhe disse isso”? Não creio que o Senhor se regozijou com o fracasso de Pedro.

Jesus olhou para Pedro com olhos de ira e juízo? Não penso assim. Jesus não esmagará a cana quebrada nem apagará a lâmpada que fumega.

Aquele olhar não significou: “Como você pôde fazer isso?” Não acredito que o olhar de Jesus comunicou mágoa pessoal. Jesus não veio para sobrecarregar-nos com culpa; antes, para removê-la.

Penso que aquele olhar foi amor puro e santo… que não suportamos contemplar quando estamos em nosso pecado. Em nossa justiça própria, poderíamos entendê-lo – e até desejar – como ira, ou desapontamento, ou mágoa, ou mesmo “Eu lhe disse isso”. Mas, quando o Senhor continua a olhar para nós com amor puro e imaculado… isso nos tira toda justiça própria e nos faz ver que amor santo rejeitamos… e que pessoas ímpias nós somos. Não podemos suportar Jesus olhando para nós com esse amor puro e santo, quando falhamos tão miseravelmente. Portanto, como Pedro, volvemos nosso rosto e choramos amargamente, quando falhamos para com nosso Senhor.

E esse é um erro terrível. Se, quando pecamos contra o Senhor, pudéssemos continuar olhando para sua face, veríamos que este amor santo nos aceita. Ele nos perdoa e nos purifica. Livra-nos da culpa e remove a vergonha. Cura os abatidos e ergue os indignos. Se pudéssemos apenas contemplar a face do Senhor, veríamos um olhar amável que diz: “Venha a mim”.

É a face daquele que ama de tal modo que vence o nosso pecado… toma o nosso pecado como dele mesmo… suporta nossa culpa como se fosse sua… um amor que nos une a ele mesmo. Olhar para essa face, pela fé… implica sentir e conhecer o amor mais santo, mais sacrificial e mais redentor possível.

O maior problema de Pedro não foi que ele negou três vezes a Jesus. Ele foi restaurado disso. Nosso maior problema não é negar ou desapontar a Jesus.

O maior problema de Pedro foi que ele saiu e chorou sozinho… em vez de correr para a face amorosa de Jesus. Nosso maior problema é afastar nosso olhar de Jesus. Ele removeu nossos pecados. Temos de olhar para ele e continuar olhando para ele, até que nos regozijemos em sua aceitação amorosa.

Se somos crentes há qualquer tempo, já descobrimos que nossa vida é cheia de fracassos e pecado… até de vários tipos de negação. Mas também descobrimos que ele continua olhando… e chamando-nos a si mesmo. Crente… olhe para Jesus. Não vire o rosto.

Fixe seus olhos em Jesus,
Contemple toda a sua face admirável,
E as coisas da terra ficarão ofuscadas
À luz da glória e graça de Jesus.

Pr. Thabiti Anyabwile
Pastor da Primeira Igreja Batista, nas Ilhas Grand Cayman
Bacharelado e Mestrado em Psicologia na North Carolina State University

ARTIGOS SIMILARES

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda