Cantora evangeliza em hospital com lindos louvores e viraliza na Net;Assista

0

dina-mendesQuando a cantora evangélica Diná Mendes retomou seu trabalho de evangelismo no Hospital Regional do município de Pau dos Ferros (RN), não imaginava naquele dia iria começar a emocionar centenas de milhares de pessoas nas redes sociais.

Dois vídeos gravados por pessoas que participaram de um agradável reconfortante momento de louvor com ela nos corredores do hospital estão se tornando virais no Facebook, depois que foram postados por usuário.

“Eu fui apenas com o meu violão e um homem chamado Ricardo fez o vídeo. Eu nem o conhecia… agora que ele se tornou meu amigo”, explicou.

“Eu voltei para casa e depois alguém me ligou, dizendo: ‘Diná, o seu vídeo está com muitas visualizações’. Então eu fui olhar para entender a dimensão de tudo isso agora. As pessoas estão compartilhando, estão gostando da ideia”, celebrou.

Procurada pelo Guiame, Diná explicou a música faz parte de sua vida desde que ela era criança, mas foi em sua adolescência que Deus começou a lhe falar sobre o ministério que estava por vir.

“Eu canto desde menina, desde os quatro ou cinco anos de idade que eu comecei a louvar, aprendendo com o meu pai, que é pastor da Assembleia de Deus. Mas esse chamado para um ministério muito mais profundo com Deus, de um louvor mais ungido e voltado para a elevação espiritual na vida das pessoas veio aos 14 anos”, contou.

“Deus começou a me chamar. Por meio de profecias, Ele começou a me dizer que tinha um grande trabalho para minha vida. Que Ele iria me usar para alcançar muitas almas para o Reino dEle”, acrescentou.

Diná explicou que hoje consegue entender o que antes parecia um tanto nebuloso em meio às profecias que recebia sobre seu futuro ministerial.

“Ele me disse que me colocaria no meio de diferentes pessoas, de diferentes níveis, inclusive nas áreas profissionais. Eu não entendia aquilo no começo. Eu era muito jovem. Mas o tempo passou, já faz cerca de 25 anos que louvo”, contou.

Diná afirmou apesar de considerar a gravação e o lançamento de seus CD’s como uma conquista, sempre teve ardendo em seu coração, o desejo por fazer algo mais pelo Reino de Deus.

“Durante todo esse tempo, gravando e lançando esses CD’s, o Senhor sempre me despertou para uma obra de evangelismo pessoal… no qual eu pudesse fazer mais por Ele, mais do que cantar em igrejas”, explicou.

Portas fechadas ou Portas abertas?

A cantora potiguar destacou que inicialmente se decepcionara com a falta de oportunidade para cantar em muitas igrejas, mas este foi um dos fatores que a levou a descobrir seu atual ministério de evangelismo no hospital regional.

“O que me levou a cantar em outros lugares, além das igrejas, muitas vezes foram as portas fechadas e falta de oportunidades. Uma vez eu orei a Deus e perguntei: ‘Por que o Senhor me prometeu levar a muitos lugares, que iria fazer grandes coisas, mas eu ainda sinto as portas fechadas?’. Ele me respondia: ‘Filha, eu tenho outros palcos para ti. Eu tenho outros lugares para que você vá. Lá não há concorrência, não há plateias, mas é o campo que eu quero que você vá”, acrescentou.

A ideia de cantar no Hospital Regional e evangelizar por meio da música naquele local veio de uma sugestão do marido da cantora.

“Junto com o meu terceiro CD [‘Não Deista’], Deus me deu a estratégia de entrar em contato com a direção do Hospital Regional. Na verdade, eu sabia que eu tinha que ir para lá, porque o Senhor me mostrava corredores de um hospital em meus sonhos”, contou.

“Eu sempre levo o meu violão comigo e Deus sempre toca as pessoas por meio do louvor e, seguindo uma sugestão do meu marido, decidi fazer esta obra cantando. Eu entrei em contato com a direção do hospital e descobri que eles tinham muito interesse em fazer esse tipo de trabalho. Então surgiu a ideia de uma vez por semana, cantarmos nos corredores do hospital, na ala da enfermaria”, explicou.

Diná explicou que o trabalho conta com o total apoio da direção do Hospital Regional de Pau dos Ferros (RN) e ocorre de forma organizada para que seja feito de forma respeitosa aos que estão precisando de repouso. Diná não leva caixa de som nem microfone para cantar no local, apenas seu violão e uma Palavra de conforto àqueles que estão enfrentando momentos difíceis.

Testemunho de fé

Atualmente com três CD’s lançados, Diná se lembra que durante sua carreira teve a oportunidade de ver o agir de Deus em sua vida. Por volta de seus 16 anos de idade, em 2005, veio o primeiro disco (“Promessa Renovada”).

“O CD veio em um momento de muita luta, porque o meu chamado começou a se concretizar quando o meu pai caiu na fé e eu acabei ficando sozinha na igreja. Eu tive que enfrentar a separação de meus pais, o afastamento do meu pai da igreja e essas foram lutas muito grandes”, contou.

“Mas nesse período o Senhor foi me preparando para o ministério que viria à frente. Deus me dizia que através do meu louvor eu iria vencer aquelas lutas e meus pais se uniriam novamente que Ele faria grandes coisas em minha vida”, destacou.

Diná conta que se manteve firme em sua fé, acreditando na promessa que Deus havia lhe feito anteriormente e sua perseverança foi recompensada.

“Realmente, depois de quase 10 anos de separação dos meus pais, nos quais eu sempre orei e louvei ao Senhor, meus pais se reconciliaram e voltaram à igreja e Deus trabalhou em minha vida”, relatou.

“Eu tenho esse testemunho como o foco principal das minhas apresentações. Eu sempre mostro como Ele faz milagres e como Ele operou em minha vida”, disse.

Por João Neto

SEM COMENTÁRIOS

Responda