Diáconos

0

palavra-diaconiaQuem são eles? Bom, são os servidores. Homens chamados para servirem às mesas das viúvas e dos órfãos. São homens cheios de fé, do Espírito Santo e de sabedoria (At 6.1-7). A função diacônica foi criada pelo Senhor na igreja por meio dos Seus apóstolos como um ministério auxiliar visando o cuidado dos mais necessitados. São pessoas chamadas do meio do povo, que se destacaram no serviço do Rei, para desempenharem uma obra magnifica. Os diáconos devem ser qualificados espiritual, ética e emocionalmente para o exercício sublime do serviço abnegado. Os diáconos são homens e mulheres eleitos irrevogavelmente para servirem como tais. Devem ser intrépidos e ousados. À semelhança de Estevão, estão prontos para sofrerem até à morte (At 7.1-60). Para os diáconos, o seu ministério é mais importante dos que as suas próprias vidas. Aqui é um princípio do Senhor (Mt 16.24-27; 20.28).

O apóstolo Paulo, na sua recomendação a Timóteo quanto aos diáconos, deixou claro que eles devem ser honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância, guardando o mistério da fé em uma pura consciência. Devem ser primeiramente provados e aprovados, irrepreensíveis para depois servirem dentro e fora da igreja. Também, os homens, que sejam maridos de uma só mulher e que governem ou liderem bem os seus filhos (1 Tm 3. 8-12). Paulo conclui dizendo que os que servirem bem terão reconhecimento e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus (1 Tm 3.13).

Os diáconos podem servir em várias áreas da igreja, especialmente na área social. Os homens e as mulheres de Deus chamados para o serviço do Rei têm o privilégio e a responsabilidade de servirem bem, com excelência. Os diáconos não perseguem o bom, mas o ótimo. Eles não se contentam com meia boca. Não são pedreiros de meia colher, mas de colher inteira. Os diáconos devem liderar os movimentos de voluntariado da igreja. Eles devem mobilizar os membros da igreja ao serviço amoroso. Os diáconos são facilitadores. Não são criadores de muros, mas de pontes. Não dividem a igreja, mas oram e trabalham fortemente para a sua unidade, a começar pela liderança

Os diáconos são chamados para andarem com os seus pastores. Deve haver sempre um respeito mútuo. Eles são facilitadores. São também guardiães da doutrina bíblica. São líderes-servidores, comprometidos com a mensagem da cruz. São homens e mulheres de oração, que sofrem pela igreja de Jesus. Não medem esforços para ajudarem nos vários setores da igreja de Cristo. São os voluntários de plantão. São marcados pela mansidão, humildade, amor e sinceridade. Os diáconos têm a Jesus como modelo primário e a Estevão, como exemplo secundário.

Através do seu trabalho serviçal, os diáconos fazem a obra de evangelistas. Eles aproveitam as oportunidades sociais para falarem do amor de Cristo. Pregam o evangelho todo ao homem todo e a todo homem. Os diáconos devem ser proativos e criativos. São pessoas capacitadas pelo Senhor para a realização de uma grande obra. Existe em cada diácono e em cada diaconisa o imperativo do chamado de Deus. São servos que servem com temor e tremor. Não o fazem para aparecer, mas para que Cristo seja engrandecido.

Os diáconos são uma dádiva de Deus às igrejas. Que honra ser um diácono ou uma diaconisa! Muito mais do que servirem a homens, eles servem a Jesus Cristo. Os diáconos são chamados para servirem ao Senhor em Seu próprio nome, em Seu caráter. A honra dos diáconos está em ser o menor à semelhança de João Batista. Como servos de Cristo, eles se consideram os menores na igreja. O Senhor Jesus Cristo aparece nitidamente no trabalho dos verdadeiros diáconos. Eles não mandam, mas obedecem. Não são servidos, mas servem. O seu trabalho não é status, mas cruz, humilhação. Estão contidos no contentamento.

Não deve haver nenhum necessitado na igreja e nem no seu raio de ação. Os diáconos visitam as casas, os orfanatos, os hospitais, as casas de repouso, as comunidades carentes, etc. Eles trabalham para amenizar o sofrimento das pessoas. Eles levam amor, misericórdia, carinho, afeto, bondade, fidelidade, solidariedade, fraternidade e justiça. Os diáconos são comprometidos com a ética do Reino de Deus. Vocacionados para esse ministério. Não é vacação, mas vocação. O compromisso dos diáconos é com o Senhor Jesus Cristo e com a Sua igreja. Esses homens e mulheres de Deus devem ser submissos à liderança de seus pastores. A relação pastores-diáconos deve ser caracterizada pelo amor, respeito, integridade, pureza de motivos, autenticidade, lisura, humildade, mansidão, equilíbrio e contentamento em Cristo Jesus. São verdadeiramente diáconos e diaconisas aqueles que buscam, acima de tudo, a glória de Deus.

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Pastor da Segunda Igreja Batista em Barra Mansa – RJ
Colunista deste Portal
pitzerjacob@gmail.com
www.oswaldojacob.com

 

ARTIGOS SIMILARES

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda