Deus condena o relacionamento homossexual

0

homosexualismoEis um assunto do momento, sem dúvidas: o relacionamento homossexual. Muito tem se falado a respeito, mas as abordagens feitas, especialmente pela mídia, em sua maioria, são abordagens tendenciosas, como uma reportagem feita, na qual aparecia apenas um profissional falando sobre o assunto e atendendo a mensagem que a emissora queria transmitir: a mensagem de que temos de aceitar as diferenças, de que temos que respeitar a decisão de cada um, de que quem não aceita essas diferenças é preconceituoso, quadrado, fundamentalista…

Embora a mídia esteja forçando a barra para que a sociedade aceite o relacionamento homossexual como algo normal, natural…, Deus não vê dessa forma. O homem quer provar, por meio “do conhecimento humano”, que o relacionamento homossexual é algo comum, mas segundo Deus, não é. Deus, o Criador, condena essa prática e a origem disso, na verdade, não tem a ver com condição psicológica ou fatores genéticos. Os “profissionais” estão tentando entender as causas, mas não reconhecem a origem da questão.

Querido, um dia Deus criou o homem e a mulher e disse que eles seriam um para o outro. Deus fez o homem para se relacionar com a mulher e a mulher para se relacionar com o homem, isso é bem claro: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra” (Gênesis 1:27,28). Ainda: “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gênesis 2:24).

Não há nada na Bíblia que nos dê margem para acreditar que Deus, um dia, aceitaria a união de homem com homem e de mulher com mulher. A diferença entre o corpo do homem e da mulher demonstra a vontade do Senhor. O corpo de um complementa o corpo do outro, só assim podendo acontecer a geração de uma nova vida.

Alguém veio questionar comigo, dizendo que Jesus nunca havia falado sobre isso, que isso é coisa do Antigo Testamento. Jesus falou sobre a união do homem e da mulher, sim. Aliás, Ele citou o texto do Antigo Testamento: “Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, e serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne” (Marcos 10:6-8), significando que Deus continuava com a mesma ideia: relacionamento sexual é entre pessoas de sexos diferentes, homem com mulher e mulher com homem. O apóstolo Paulo também disse: Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne” (Efésios 5:31).

Deus condena o relacionamento homossexual e a Bíblia é bem clara sobre isso. Segundo as Escrituras, Deus entregou os homens “…às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus próprios corpos entre si” (Rm 1.24). Ainda diz mais: “… Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza…” (Rm 1.26,27). A linguagem bíblica é forte! Enquanto os seres humanos vão achando tudo normal e natural, Deus diz que homens e mulheres “mudaram o uso natural”, “deixaram o uso natural”, “cometendo torpeza”. O texto ainda diz que Deus os entregou a um sentimento perverso: E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm” (Romanos 1:28).

Mas você pode me perguntar: “Por que Deus fez isso?”. Os versículos 21 e 22 respondem: “Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos” (Romanos 1:21,22).

Os homens não quiseram tomar conhecimento de Deus, deixando-o de lado e vivendo da forma que achavam melhor, tornaram-se loucos. Sendo assim, mostraram toda podridão que têm dentro de si. O homem sem Deus não tem limites, é louco!

O homem sem Deus não tem noção do quanto lhe desagrada, praticando tais atos ou consentindo com a sua prática. Mas a questão é que Deus continua reprovando o relacionamento homossexual, mas não deixa de amar os homossexuais. Ele continua amando todas as pessoas, mas condena essa e outras práticas. O que as pessoas dirão? Deus é homofóbico? Deus é preconceituoso? Deus é tapado? Deus é quadrado? Não vejo ninguém falando isso dEle. O Deus que condena o relacionamento homossexual é o mesmo que condena a homofobia e quer o bem de todos os homossexuais.

Nós, cristãos, devemos fazer a mesma coisa: condenar o pecado do relacionamento homossexual, mas amar os homossexuais, já que devemos amar a todos. Deus nos abençoe!

Wanderson Miranda de Almeida
Colunista deste Portal
www.wandersonmiranda.com

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Responda