Uma voz entre tantas!

0

“Mas nunca seguirão um estranho; na verdade, fugirão dele, porque não reconhecem a voz de estranhos. Jesus usou essa comparação, mas eles não compreenderam o que lhes estava falando.” (João 10.5-6)

Quando ouvimos a voz de Jesus, o Pastor, cada vez mais perceberemos como são estranhas as vozes dos ladrões que, fingindo-se porta-vozes do Pastor, querem nos ensinar o caminho da escravidão e não o caminho da vida plena. Mas somente à medida que ouvimos e nos identificamos com a voz do Pastor é que isso acontece. E ouvi-la para com ela identificar-se exige confiar e obedecer. À medida que seguimos o Pastor, que ficamos com Ele e nos aconchegamos em Seus braços, mais inconfundível se faz a Sua voz. E como precisamos disso neste mundo de tantas vozes, de tantas regras, de tantas espiritualidades, de tantas verdades, doutrinas, caminhos e leis.

Jesus falou sobre isso, mas seus ouvintes não compreenderam o que lhes falava. Há tantas coisas que não compreendemos sobre o que Jesus falou! O que nos torna tão incapazes de compreender o Pastor? De reconhecer Sua voz e assim evitar as vozes estranhas? Nossa insistência em acreditar na grandeza, no poder e no mérito. Nossa constante tentativa de sermos suficientes, de nos julgarmos bons o bastante e não considerar a graça como bastante para nós. Nossa cegueira sobre quem realmente somos nos ensurdece. Assim como a nossa ilusão, como a de Pedro, que acreditava ser mais amigo e mais fiel a Cristo do que realmente era (Mc 14.29-31). Pedro pensava ser tão comprometido com Cristo que seria capaz de morrer pelo Mestre, quando era justamente o contrário: era Cristo que, por amá-lo, estava comprometido com Pedro a ponto de morrer por ele. E morreu.

Eu, você e Pedro somos iguais. Todos estamos no mesmo barco e a segurança de nossa vida está na presença do Pastor conosco. Mas faltam-nos dependência e submissão. Faltam-nos maturidade e discernimento. Se não fosse o amor comprometido do nosso Pastor viveríamos à deriva, seguindo vozes estranhas. E apesar de todo Seu cuidado, algumas vezes seguimos! Não temos ideia do quanto o Pastor tem sido gracioso, chamando-nos de Suas ovelhas e mantendo-nos sob Seus cuidados. Precisamos desejar e buscar ouvidos melhores, que reconheçam a voz do Pastor. Que façam diferença entre a verdade e a mentira, a vida verdadeira e a falsa, a santidade e o legalismo. Ouvir a voz. A voz do Pastor. Reconhece-la. Precisamos disso!

ucs

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda