Este é um tempo de maior dependência de Deus

0

Vivemos uma crise moral sem precedentes. Igualmente, passamos por uma hecatombe econômica talvez nunca vista na história do Brasil. Estas duas realidades demandam vidas santificadas e uma dependência bem maior de Deus. Somos chamados a viver uma vida que honre o nosso Senhor. Convocados a repensar nossas estratégias seja como igreja local, seja como denominação batista para enfrentarmos esse tempo em que o amor de muitos está se esfriando. O Senhor ordena que santifiquemos nossas vidas (Lv 11.44; 19.2; Hb 12.14). Como líderes, devemos ser o exemplo dos fiéis na palavra, no comportamento, no amor, na e na pureza (1 Tm 4.12).

Como igrejas e denominação, precisamos repensar nossas prioridades, rever o nosso conceito de dependência de Deus e buscarmos intensamente o zelo de Jesus pela obra do Pai (Sl 69.9 e João 2.17). Olharmos para o Mestre e imitar a Sua simplicidade, a Sua paixão pelas almas, o Seu compromisso com o discipulado de pessoas e, acima de tudo, o Seu desejo intenso de fazer a vontade do Pai. Não temos o direito de vivermos vida uma vida sofisticada, não temos o direito de gastarmos sem planejamento, não temos razão para dependermos de homens, de consultorias, de técnicas meramente humanas para enfrentarmos e vencermos a crise. O que realmente necessitamos é colocarmos os nossos joelhos no chão e pedirmos misericórdia a Deus para vivermos a vida cristã autêntica (Ef 3.14-21). É claro que este ato deve ser acompanhado de muito trabalho, economia e criatividade na gestão.

É urgente que mobilizemos os irmãos de todo o Brasil para orarmos e jejuarmos pela evangelização do País, pela nação, pelo fortalecimento das instituições democráticas, pela aplicação da justiça do Reino de Deus, renovando o nosso compromisso com a ética de Jesus de Nazaré, na contramão daqueles que estão dentro da igreja e das denominações agindo com desonestidade e que são presos por causa da corrupção, de um testemunho vergonhoso. Que vivamos a coerência de Cristo. Como Ele, não nos cansemos de fazer o bem (At 10.38).  Que aprendamos as lições da História. Que a nossa resposta diante dos fatos vergonhosos do Brasil seja um compromisso inadiável e inalienável com as verdades das Escrituras, aplicando-as em nosso dia a dia.

Sabemos que o nosso Deus suprirá todas as nossas necessidades em Cristo Jesus (Fil 4.19,20). O nosso grande desafio é buscarmos o Reino de Deus em primeiro lugar (Mt 6.33). Que o Senhor nos livre da ansiedade de um mundo incrédulo e nos ministre o descanso em Sua fidelidade, tão característico na fé cristã. Ainda que sejamos infiéis, Ele permanece fiel, pois não pode negar-se a Si mesmo (2 Tm 2.13). É impressionante a provisão de Deus para os Seus filhos! O nosso Deus é sempre provedor. Ele quer que vivamos pela fé e não por vista (Hc 2.4; Rm 1.17; Hb 11.6). Quer ser sempre a nossa PRIORIDADE. Que o nosso Senhor seja engrandecido, louvado e dignificado em nosso modo coerente de viver e assim veremos o poder de Deus se manifestar em nossas igrejas, em nossa denominação e em nosso amado Brasil.

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Pastor da Segunda Igreja Batista em Barra Mansa – RJ
Colunista deste Portal
pitzerjacob@gmail.com

ARTIGOS SIMILARES

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda