A serpente ainda fala

0

Por que o homossexualismo tornou-se tão popular nos últimos cinquenta anos? Em uma visita ao shopping deparei-me com cenas inimagináveis em minha época de adolescência. Mocinhas formando pares, umas de cabelos tosados, outras femininas. Tratavam-se como namoradas. Entrei numa livraria. Contei 16 funcionários. A metade deles era afeminada. Fui à lanchonete. Um senhor, bem forte, saia do expediente. Vestira um shortinho feminino, colocara um par de brincos e uma camiseta sem mangas, uma bolsa feminina e sapatos de salto alto. Lá foi ele, embora, rebolando pelo corredor.

Por que a infidelidade conjugal tornou-se tão popular? Cantores do mundo evangélico trocam de cônjuge com rapidez e sem nenhum pejo. Pastores traem esposas e recasam, sendo admitidos por suas congregações. Há igrejas que já têm tantos que formam classes de recasados/divorciados, muitos deles separados ou recasados sem justificativa bíblica plausível! Há igrejas que convivem com pares homossexuais e mantém pastores nessa situação. O evangelho adaptou-se à moderna moralidade. Há dias houve boate gospel, baile à fantasia gospel e balada gospel, com direito a motel grátis!

Por que a corrupção tornou-se tão abrangente? Hoje os nossos governantes são corruptos declarados; há fartíssima documentação, tristes delações e flagrantes telefônicos comprobatórios. Porém eles não saem do poder. Tornam-se populares como aqueles que são invencíveis, são vencedores. Há grupos evangélicos que praticam deslavada corrupção e ainda são populares! Aquele casal que cumpriu pena em outro país por ser flagrado com dólares escondidos mantém-se na crista da popularidade. O outro, que ensinou a enganar o povo para arrecadar fortunas, continua dono de mídias e de poder político. Ainda outro investe em portfólio variado, com tv à cabo, gravadora, livraria e diversos empreendimentos multifacetados. Nos bairros populosos há pessoas que alugam garagens, inventam igrejas, colhem ofertas, não pagam os aluguéis, são despejadas e desaparecem; e o povo migra para outra de igual espécie. E não reclamam!

Qual a razão de ser de tanta imoralidade, indecência, roubo, corrupção e falta de pejo?

É que o conceito de pecado desapareceu da sociedade. Na Idade Média os inquisitores eram os juízes divinos, segundo criam. Impunham penas. Com o renascimento e o protestantismo o império dos algozes sucumbiu, mas saiu-se da tirania e migrou-se para a antinomia, sem lei, sem pejo e sem vergonha alguma. A Bíblia, Palavra de Deus, tornou-se bobagem, livro sujeito a novas e profundas revisões. No final de tudo, chegou-se à seguinte conclusão: não há Deus; portanto, não há pecado. Deus é amor, Deus é carinho, Deus é vida, juntos somos mais! Então pastores e padres, espíritas e afro-religiosos, ateus e teístas desfilam de mãos dadas, sem se aperceberem de que estão seguindo a voz da serpente. O papa manda congratulações para um par homossexual; o médium principal do Brasil afirma que o amor não se restringe a homem ou mulher; o desenho infantil mostra a princesa enamorada de outra mulher. E assim a serpente continua a falar.

O que disse ela? Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. (Gn 3:4)

Ela disse isso para contrapor-se à voz de Deus, que decretara: Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (Gn 2:17)

Eva decidiu crer na serpente. E com ela, Adão e toda a sua descendência. Toda a raça humana opta pela voz da serpente, em detrimento da voz de Deus.

A homossexualidade é pecado, quer gostemos ou não. Assim está escrito. Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é; (Lv 18:22). Já a serpente afirma: “sexualidade é opção de cada um, não uma criação biológica; cada um pode ser o que quiser, independente de seu gênero físico”. A voz da serpente prevaleceu.

Ainda há quem não siga a serpente. Quero ser sempre um deles.

O casamento é a união entre um homem e uma mulher para toda a vida. Jesus só deixou a brecha para a separação em caso de traição. Doutra sorte, o vínculo se mantém diante de Deus. Assim diz a Bíblia: De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido. (Rm 7:3). Já a serpente diz: cada um pode casar-se com quem quiser, quantas vezes quiser, e separar-se também se assim decidir; ninguém é dono de ninguém e o que importa é a própria felicidade. A voz da serpente prevaleceu.

O roubo, a cobiça, a posse daquilo que não é nosso é pecado. Assim está escrito: Não furtarás. (Ex 20:15) Mas a serpente diz: O mundo é de quem for mais esperto; se você não pegar, outro pegará, e no final, nada é realmente de ninguém; portanto, a vitória é dos espertos. A voz da serpente prevaleceu.

Deus diz que todo o pecado terá a sua punição. Diz também que o juízo não é aqui, mas no além. Assim está escrito: Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados. (Rm 2:12); E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. (Ap 20:12). Já a serpente diz: não há pecado, não há juízo, não há um Deus pessoal no além, nada além de nós mesmos terá jurisdição sobre a nossa mente e coração; faça o melhor para si mesmo e não se importe com o conceito de pecado; é proibido proibir! A voz da serpente prevaleceu.

Sim. A voz da serpente prevaleceu pelos séculos. Satanás leva para o Lago de Fogo e Enxofre multidão de incautos e crédulos, que, à semelhança de Adão e Eva, crêem na voz da serpente do Éden, o antigo dragão, o inimigo do Altíssimo.

A serpente terá um triste destino: o Lago de Fogo e Enxofre. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. (Ap 20:10)

Os seguidores da voz dela para lá também irão, quer sejam evangélicos ou não. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. (2Co 11:3); E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo (Ap 20:15)

Pare de ouvir a serpente. Não lhe dê ouvidos! Ouça a voz de Deus. Não seja incauto, crédulo a tudo o que se diz inteligente, culto ou evoluído. A suposta evolução terá o seu ápice na condenação e eterna separação de Deus. Dê ouvidos à Voz que nunca iludiu, nunca enganou, nunca errou!

As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; (Jo 10:27). Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus. (Jo 8:47); Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e andai em todo o caminho que eu vos mandar, para que vos vá bem. (Jr 7:23)

Ainda há quem não siga a serpente. Quero ser sempre um deles.

E o leitor?

Pr. Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Responda