Conhecer a Deus, conhecer ao próximo

0

“Disse Jesus: ‘Você respondeu corretamente. Faça isso, e viverá’.
Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: ‘E quem é o meu próximo”? (Lucas 10.28-29)

Um perito da lei perguntou a Jesus o que deveria fazer para ter a vida eterna. Jesus então lhe perguntou o que a lei dizia e o homem foi preciso: ame a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. A conclusão de Jesus foi: “Isso mesmo! Basta fazer isso que você já sabe que deve fazer!” Então, para justificar-se, ele perguntou a Jesus: “Quem é o meu próximo?” Acho isso bastante interessante. Ele deveria perguntar quem é Deus, que ele não vê, nunca tocou, com quem relaciona-se apenas pela fé. Seria mais fácil justificar-se assim! Mas ele diz que não sabe quem é o seu próximo. E é bem provável que não soubesse mesmo.

Achamos que sabemos tanto sobre Deus e ao mesmo tempo somos ignorantes sobre pessoas. Achamos que sabemos como lidar com Deus, o que Ele aprova e o que reprova quem Ele aceita e quem Ele rejeita. Falamos em nome dele, usamos Sua autoridade! Mas conhecemos tão pouco sobre nosso próximo e nos calamos quando deveríamos falar em nome dele, em defesa de suas necessidades e direitos. Não o conhecemos, pois não nos aproximamos o bastante para conhecê-lo. Achamos que amamos a Deus enquanto falhamos no amor ao próximo. Mas o amor a Deus sem o amor ao próximo não existe. É um delírio religioso!

As Escrituras dizem que, se amamos a Deus e não amamos o próximo, somos mentirosos e a verdade não está em nós (1Jo 4.20). Pois, com afirmou João: “Quem ama a Deus, que ame também seu irmão” (1 Jo 4.21). E não podemos conhecer a Deus se não amamos uns aos outros. Se desconhecemos nosso próximo e lhe negamos amor é porque não conhecemos Deus e nem podemos conhece-lo. Deus se manifesta a nós quando amamos uns aos outros e então podemos conhecê-lo e revela-lo. Ele permanece entre nós e aperfeiçoa em nós o Seu amor (1 Jo 4.12). Não conhecer muito a Deus é justificável. Mas desconhecer o nosso próximo é incompatível coma fé cristã.

ucs

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda