Dia Nacional do Surdo: “Alcançar os surdos no Brasil requer um olhar antropológico”

0

Alcançar os surdos no Brasil requer um olhar antropológico e este olhar nos remete à Grande Comissão, quando Jesus disse “ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28.19), que significa dizer a todos os povos. Neste contexto, inserimos os surdos, um grupo de indivíduos que tem uma mesma história, língua, crença e identidade, são praticamente um grupo de pessoas que considera “nós” e todos os outros “eles”. É desta maneira que os surdos se consideram. Embora não exista um país, uma cidade, um bairro específico em que estão inseridos, existem suas comunidades espalhadas em todos os lugares do Brasil.

O surdo é o segmento menos evangelizado em nosso país. Segundo o censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[1], menos de 1% da população de surdos[2] não são cristãos evangélicos, ou seja, não existem cristãos suficientes para evangelização discipuladora de seus pares.

Missões Nacionais entendeu a necessidade da manifestação da Glória de Deus aos surdos e está avançando na proclamação do evangelho de Jesus entre eles. Desde o ano 2000 estamos focados em alcançá-los através do Projeto Alcance Surdos, da plantação de igrejas e da formação de líderes para a expansão desta obra. Atualmente temos 6 projetos de plantação de Igrejas em Libras nas regiões Sudeste, Norte e Nordeste do Brasil, com o total de 12 missionários surdos atuando nesses campos.

Queremos ir além! Estamos lançando o Radical Surdos Norte e Nordeste para que o evangelho de Jesus seja anunciando onde a mensagem ainda não chegou. É a essência da ação missionária entre os povos surdos, com base no ensino de Paulo em Romanos 15. 20 e 21 “Desse modo, esforcei-me por anunciar o evangelho não onde Cristo já havia sido proclamado, para não edificar sobre fundamento alheio; pelo contrário, como está escrito: Aqueles a quem não foi anunciado, o verão; e os que não ouviram, entenderão”.

É importante lembrar que nem todos as comunidades surdas terão a mesma cosmovisão. Precisamos ser sensíveis às diferenças étnicas, linguísticas, preferências familiares e compreensões individuais.

Portanto, é necessário olhar com os “óculos dos surdos” a fim de ver e assimilar a identidade sociocultural deste povo e assim evitar ações prejudiciais no processo de evangelização discipuladora junto à comunidade surda. Neste mês de setembro, especificamente no dia 26, em todo Brasil se comemora o Dia Nacional do Surdo. Quero levar o povo de Deus e as igrejas brasileiras a pensar com amor e atenção nas comunidades surdas, assim como as escrituras nos advertem em Levítico 10.14: “não amaldiçoe um surdo, […] tenha respeito para comigo, o seu Deus. Eu sou o Senhor”. A comunidade surda está em festa, e o melhor presente é ver a manifestação da Glória de Deus em suas vidas através da salvação em Jesus Cristo.

Por Marília Moraes Manhães

[1] IBGE. Resultados gerais da mostra tabela 1495. Censo Demográfico, 2010. Disponível em: <http://www.mpgo.mp.br/portalweb/hp/41/docs/tabela_ibge.pdf>Acesso em: 18/02/2015.
[2] http://www.ultimato.com.br/conteudo/quem-sao-os-menos-evangelizados-no-brasil

SEM COMENTÁRIOS

Responda