Arqueólogos descobrem “Paraíso pré-histórico” do tempo de Moisés

0

Localizada na cidade árabe-israelense Jaljulia, a nordeste de Tel Aviv, a descoberta remonta a 500 mil anos e mostra evidências de um destino luxuoso para caçadores-coletores, composto por um ribeiro, vegetação e variedade de animais, de acordo com a Autoridade de Antiguidades de Israel.

Centenas de bifaces e outros artefatos que os pesquisadores acreditam que eram usados ​​pelo primata homo erectus — o antepassado direto do homo sapiens — foram descobertos na escavação.

“É difícil acreditar que entre Jaljulia e a rodovia, cinco metros abaixo da superfície, uma paisagem antiga com cerca de meio milhão de anos foi tão surpreendentemente preservada”, disse Ran Barkai, chefe do departamento de arqueologia da Universidade de Tel Aviv, de acordo com Art Daily.

“Parece que há meio milhão de anos, as condições aqui em Jaljulia eram tais, que se tornou uma localidade privilegiada, sujeita à repetida atividade humana”, avalia o arqueólogo.

Barkai acrescentou: “A água trouxe nódulos de sílex das colinas, que eram usadas para fazer ferramentas no local e atraía os animais, que eram caçados e mortos aqui. Eles tinham tudo o que as pessoas pré-históricas precisavam”, explica. “Para as pessoas era como um paraíso, então elas voltavam aqui novamente”.

Com informações de Christian Today

SEM COMENTÁRIOS

Responda