Óh que gloriosa dor!

0

Um dos momentos mais sublimes é quando a vida gera uma nova vida dando prosseguimento a este ciclo que propicia a preservação da espécie humana na terra. O seu início é invisível e silencioso quando um dos milhares de espermatozoides vence a corrida exaustiva em direção ao óvulo, se fundindo na formação de um novo organismo chamado inicialmente de embrião. Um novo ser começa a ganhar forma, normalmente acompanhado por grandes expectativas. A mãe é a que mais sente a sua presença, os seus movimentos e o seu crescimento. A ansiedade é grande cada vez que se aproxima o grande dia, o momento de seu nascimento aguardado por toda a família com apreensão.

Principalmente na primeira gravidez há dois sentimentos que predominam a mente da futura mamãe, a alegria pela realização de um sonho que pode ter se iniciado ainda em sua infância e a angústia de um momento de dor que parece inevitável. Ah, como seria bom poder dar a luz sem ter que passar pelas dores do parto, este seria o questionamento da maioria das mulheres nulíparas. Mesmo sabendo que a dor é irrevogável, isto não lhe faz desistir de gerar um novo ser, pois acredita fielmente que a alegria proporcionada pela sua futura prole trará recompensas perpétuas e alegrias imensuráveis.

Temos vivenciado momentos de dor e sofrimento. Volta e meia vemos pedidos suplicantes de oração pelas redes sociais por cristãos perseguidos e prestes a serem mortos em lugares onde não há tolerância para com aqueles que professam tal fé. Agora recente o governo da Bolívia resolve proibir a pregação do evangelho em seu país, causando uma inquietação em toda a comunidade cristã em todo o mundo. Fico a questionar porque tanta surpresa com notícias como estas? Todos devem orar sim por toda a irmandade que passa por momentos difíceis, não obstante, é preciso compreender que estas coisas devem acontecer como um presságio da volta de Cristo.

Como é triste acompanharmos os noticiários que envolvem escândalos por parte de pressupostos religiosos. As pessoas disseminam rapidamente este tipo de informação pela internet com grande ênfase. São falsos profetas que atuam cada vez com mais frequência acompanhados de escândalos dos mais terríveis possíveis. Tudo isto traz muita confusão e faz com que muitas pessoas ou se esfriem ou se apostatem da fé por completo.

No evangelho de João, Jesus procura firmar a fé dos seus discípulos antes da sua partida enfatizando sobre tudo o que haveria de acontecer até o cumprimento da sua vitória final (Jo 6). Ele usa como exemplo a mulher que está para dar a luz e que sentirá muitas dores, entretanto, logo se esquecerá deste sofrimento pelo prazer de ver o seu filho nascer.

Portanto, amados irmãos todas estas más notícias são coisas que já estão previstas nas Escrituras. Surgimento de falsos profetas, violência, perseguição, promiscuidade, blasfêmias, incredulidade e muitas outras. Tudo isto significa que as contrações deste parto tendem a aumentar até que chegue Aquele que trará alegria para sempre. Esta dor é sinal de que as suas promessas estão se cumprindo e de que o Noivo está às portas. Maranata. Óh que gloriosa dor!!!! (Mt 24; Lc 21. 7-13; 2 Pe 2.1; 1 Ts 5. 1-14).

Por Juvenal Oliveira
Colaborador deste Portal

ARTIGOS SIMILARES

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda