“Foi um milagre de Deus”, diz homem após vê esposa e bebê sobreviverem a tiros

0

Michelle Araújo, de 33 anos, estava prestes a completar o oitavo mês de gestação, quando o carro em que ela estava com o marido foi baleado por bandidos, durante uma tentativa de assalto em Belford Roxo, no Rio de Janeiro.

Michelle foi ferida por um tiro na cabeça, no dia 12 de janeiro, e foi submetida a uma cesariana de emergência. Mesmo sendo classificado como um caso grave pelos médicos, seu filho, Antônio, conseguiu vencer a uma luta contra a morte que durou 23 dias.

O marido de Michelle, Wallace Araújo da Silva, de 34 anos, não foi atingido pelos disparos. Enquanto acompanhava a esposa dentro da ambulância, que seguia rumo ao Hospital Geral da Posse, em Nova Iguaçu, ele conta que clamou a Deus intensamente.

“Chorei durante todo o trajeto que a ambulância percorreu e pedi a misericórdia de Jesus pela minha família. Pela vida da Michelle e pela vida do Antônio, que naquele momento tinha só 33 semanas de gestação”, disse ele ao jornal O Globo.

“Após a operação e o parto, os médicos disseram que já haviam feito o que podiam. A partir deste momento mais difícil, me agarrei ao Salmos 121, que diz: ‘Levantarei os olhos para os montes, de onde vem o meu socorro’. Para o povo de Deus, o monte significa dificuldade extrema. Disse na minha oração: ‘Meu monte está aí, Senhor!’ Não tenho dúvida que a vida da minha mulher e do meu filho foi um milagre para glorificar o nome de Deus”, completou Wallace, que é evangélico e frequenta a igreja Nova Vida, em Mesquita.

Apesar do parto prematuro, os médicos garantiram que Antônio não terá sequelas. Michelle e o bebê receberam alta e já estão em casa. “Não há dinheiro no mundo que pague a alegria de estar segurando meu filho aqui em casa. Já até consegui arrancar um sorriso dele”, celebra o pai.

Casados há oito anos, Michelle e Wallace disseram que já perdoaram os responsáveis pelo tiro que deixou Antônio entre a vida e a morte. “É uma situação bem clara. A gente já perdoou quem fez isso. Mas, o perdão é a libertação e é perante Deus. Quem fez isso terá de pagar pelo o que cometeu na justiça”, concluiu.

O avô da criança, Ribeiro Araújo, de 61 anos, acompanhou de perto a fé inabalável de Wallace diante das dificuldades. “Meu filho é uma pessoa muito responsável e um homem de fé. Ele sempre teve certeza que Deus ajudaria o Antônio e a Michelle”, afirmou.

SEM COMENTÁRIOS

Responda