Ex-esposa de Stephen Hawking afirmou que sua fé o manteve vivo

0

Jane Hawking se casou com Stephen Hawking em 1965 e juntos ficaram por 25 anos até que, em 1991, o físico britânico pediu o divórcio. A história do casal foi a trama do filme ‘A teoria de tudo’, estreado em 2014.

Cristã, Jane enfrentou problemas em seu relacionamento pela falta de fé de seu esposo. Ateu, Stephen zombava das crenças da mulher e dizia classificando-as de “superstições religiosas”.

Em 2015 Jane concedeu uma entrevista ao jornal espanhol El Mundo falando sobre esse conflito entre o casal, mas disse que entendia a falta de fé do ex-marido. “Eu entendia as razões do ateísmo do Stephen, porque se à idade de 21 anos uma pessoa é diagnosticada com uma enfermidade tão terrível, vai acreditar em um Deus bom? Eu acredito que não”, afirmou.

Stephen Hawking era portador de doença Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Os médicos disseram que ele viveria até os 23 anos, diagnóstico que não se cumpriu e, segundo Jane, isso se deve à fé que ela tinha.

“Eu precisava da minha fé, porque me deu o apoio e o consolo necessários para poder continuar. Sem minha fé, não teria tido nada, salvo a ajuda de meus pais e de alguns amigos. Mas graças à fé, sempre acreditei que superaria todos os problemas que surgissem”, disse ela.

Ironizando as falas do ex, Jane declarou que “foi precisamente a fé nesse Deus rechaçado pelas teorias cosmológicas do professor Hawking” que ela conseguiu suportar as dificuldades da enfermidade ao lado do físico.

Para ela, o fato de Hawking conseguir sobreviver tantos anos com a ELA, doença que paralisa todos os músculos do corpo, é um milagre. “Eu acredito que é um milagre que ele siga vivo. É um milagre da ciência médica, da determinação humana, são muitos milagres juntos. Para mim é muito difícil explicá-lo”, disse ela na época.

Com a morte de Stephen nesta quarta-feira (14), a entrevista sobre a fé de sua ex-esposa voltou a ser comentada nas redes sociais.

Com informações do JNM

SEM COMENTÁRIOS

Responda