Luz, e não trevas!

0

“Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte.” (Mateus 5.14)

O Evangelho de João, em sua abertura, no capítulo um, diz que o Verbo se fez carne a habitou entre nós (Jo 1.14). Ele está falando do nascimento de Jesus e diz que estava chegando ao mundo à luz que ilumina todos os seres humanos (Jo 1.9). No mesmo Evangelho estão registradas as palavras de Jesus sobre si mesmo, confirmando o que João escreveu: “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8.12). E ainda: “Eu vim como luz para que todo que crê em mim não permaneça nas trevas” (Jo 12.46). E chega um momento em que declara: “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” (Jo 9.5). Ele disse isso antes de curar um cego. Enquanto estava no mundo, como luz do mundo, manifestava as obras da luz. Mas chegaria o tempo em que não estaria mais no mundo.

Porém o mundo não precisa ficar em trevas. Jesus declarou que somos a luz do mundo! Não no mesmo sentido em que Ele é a Luz. Mas temos a nossa missão como luz. Aquele que é a Luz disse que somos a luz do mundo. Fomos criados para ser, todos nós! Mas pecamos, amamos mais as trevas do que a luz! Veja o que Jesus disse: “Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más.” Jesus está falando que, em lugar de arrependimento das más obras e compromisso com as boas, houve uma escolha pelas más! E advertiu que isso não passa despercebido pelo Pai! Ele vê e sabe quando em nosso coração há mais lugar para as trevas que para a luz!

Nesse jogo desafiador de luz e trevas, não devemos viver apagados. Não encontraremos realização na vida se nela deixarmos passar as oportunidades de sermos luz. E há muitas! Quanto maior as trevas, mais poder há na luz. Em meio à escuridão, um pequeno palito de fósforo faz uma enorme diferença. As trevas não resistem à luz e nada podem contra ela. Diante da luz as trevas fogem. Por isso “não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte”! E Jesus está chamando nossa atenção para isso. Não devemos nos acomodar, pois fomos criados e em Cristo regenerados para sermos luz. Onde e de que maneira estamos brilhando? Lembra-se do antigo cântico? “Minha pequena luz, eu vou deixar brilhar!” Brilhe! Seja a luz que Jesus disse que você é!

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda