Fé que subsiste a provações

0

“As que caíram sobre as pedras são os que recebem a palavra com alegria quando a ouvem, mas não têm raiz. Crêem durante algum tempo, mas desistem na hora da provação.” (Lucas 8.13)

Nasci num lar evangélico e desde cedo aprendi as Escrituras. Durante muito tempo conheci quase que exclusivamente o ambiente de fé. Pouco ou nenhum relacionamento tive com pessoas que não criam em Deus, que não estavam de alguma forma envolvidas com uma igreja. Confesso que o “outro mundo” me deixava inseguro. De alguma forma passaram-me a ideia de que as pessoas na igreja estavam protegidas, seguras e que isso significava que nada de ruim aconteceria com elas. A menos que fizessem alguma coisa errada, não havia o que temer. Por outro lado, se procurassem fazer as coisas que Deus aprova, as bênçãos estavam garantidas. Embora pessoalmente não tenha enfrentado ainda nenhuma tragédia, já vivi o bastante para entender que as cosias não são bem assim. A fé cristã não tem esse tipo de proposta.

Tenho dores em minha vida e já sofri perdas, tanto de pessoas quanto de coisas. Há muitas conquistas que desejei e nunca alcancei. Isso faz parte da vida da maioria de nós e a fé em Jesus, a vida de temor a Deus, não nos livra necessariamente dessas experiências. Mesmo andando pela fé, crendo em Deus e procurando nos submeter a Ele, podemos nos ver diante de dores, perdas e frustrações. E num mundo como o nosso, é bem certo que nos veremos. Mas algo muito especial nos quando cremos e nos comprometemos com Cristo: o cuidado e a providência de Deus. Cumpre-se em nós uma promessa compreendida por Paulo, que também sofreu e perdeu nesta vida: “Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam” (Rm 8.28). Porém muitos que colocam o pé na estrada da fé mas pegam o primeiro retorno quando dores e perdas os atingem. Muitos, como aconteceu comigo no princípio, entendem errado o sentido da vida com Deus e frustram-se.

Achei importante voltarmos à palavra de Jesus no verso de hoje e meditarmos um pouco mais, porque há um tipo de evangelho triunfalista sendo anunciado na TV e em muitas igrejas. Evangelho que produz crentes equivocados sobre Deus e sobre a vida. Crentes imaturos, que não produzem frutos, que apenas agem como consumidores a espera de satisfação e bênçãos pelo “preço” que acham que pagam por crer, orar e “fazer as coisas direito”. Que não seja o nosso caso para que as sementes da palavra de Deus não sejam desperdiçadas em nossa vida. Ao contrário, que saibamos enfrentar as provações, pois elas também são parte da estrada. Que elas nos amadureçam em lugar de amedrontar. Que nos façam fortes em lugar de nos fazer desistir. Deus também está conosco no silêncio, na dúvida e na angústia das perdas irreparáveis. Que pedra alguma sirva de impedimento a seguirmos no caminho de quem sabe que pertence a Deus.

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda