Três erros de um GIGANTE

0

Golias era um gigante terrível. Era um filisteu de Gate, que media 2 metros e 92 centímetros de altura. Só a sua armadura pesava 57 quilos (talvez, o peso do próprio Davi). E só a ponta da sua lança pesava 11 quilos. Além disso, era um guerreiro treinado e experiente. Um mercenário acostumado a trucidar oponentes no campo de batalha. Assustador!

E apesar de tudo isso, Golias foi derrotado por um jovem de fé, chamado Davi…

Ainda hoje, gigantes terríveis se levantam contra nós. Pare por um instante e pense: Qual é o nome do seu gigante? Quem é o adversário que se levanta contra você? Qual é o problema que tira a sua paz? Seja quem for o seu gigante, ele será derrotado, porque está cometendo erros que acabarão por levá-lo ao chão… os mesmos erros que Golias cometeu!

1) GOLIAS PENSOU QUE DAVI PODIA SER AMALDIÇOADO

De acordo com a Bíblia, o gigante Golias, a fim de derrotar o seu adversário, “pelos seus deuses amaldiçoou a Davi” (vs. 42-44). Esse foi o primeiro erro do filisteu. Ele tinha uma aliança com as forças do mal, e estava habituado a lançar pragas contra seus inimigos como parte da estratégia. Mas com Davi aquilo não iria funcionar. Porque Davi era um servo de Deus, e os servos de Deus estão guardados pelo Senhor.

Os filhos e filhas de Deus são protegidos pelo sangue de Cristo. Eles não temem imprecações. A quebra de maldições existe, e ela tem um nome: conversão. Nenhuma quebra de maldições será eficiente se não nos entregarmos ao Salvador… e nenhuma quebra de maldições será necessária se nos entregarmos ao Salvador!

Há pouco tempo uma irmã me procurou após o culto. Ela estava triste porque, naquele dia pela manhã, havia encontrado um despacho na porta da sua loja. Perguntei-lhe o que havia feito. “Eu joguei tudo aquilo no lixo”, ela respondeu, “porque sei que o inimigo não tem o poder de me tocar”. Parabenizei-a por sua fé, e em seguida oramos, agradecendo ao Senhor por seu cuidado, pedindo a ele que repreendesse aquela iniciativa maligna, e suplicando a ele que alcançasse o coração de quem havia feito uma coisa tão feia.

Veja o que a Bíblia diz: “Como amaldiçoarei a quem Deus não amaldiçoou? E como denunciarei a quem o Senhor não denunciou? Contra Jacó, pois, não há encantamento, nem adivinhação contra Israel” (Números 23.8,23). “Como o pássaro no seu vaguear, como a andorinha no seu voar, assim a maldição sem causa não encontra pouso” (Provérbios 26.2). “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gálatas 3.13). “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda aquele que nasceu de Deus, e o Maligno não lhe toca” (1 João 5.18).

Glória a Deus! Nenhuma maldição pode ser lançada sobre os remidos do Senhor! Não precisamos ter medo de maldição, despacho, macumba, vodu, malefício, bruxaria, mandinga, magia, feitiço, bruxedo, trabalho, encosto, mau olhado, ebó, coisa feita, feitiçaria, pajelança, olho gordo, sortilégio, encantamento, quebranto, milonga, praga, imprecação ou qualquer coisa semelhante. Maior é aquele que está em nós do que aquele que está no mundo!

2) GOLIAS PENSOU QUE DAVI NÃO TINHA RECURSOS

O gigante não viu lança nem espada na mão de Davi, e acreditou, erradamente, que ele não dispusesse de armas (vs.43,38,39). Davi, porém, tinha uma funda. Só porque não temos os recursos que o mundo considera importantes, não significa que não disponhamos de nenhum recurso…

É bem verdade que Saul havia oferecido a Davi a sua armadura e as suas armas. Mas tanto o rei de Israel quanto o gigante filisteu estavam errados ao pensar que apenas aqueles meios seriam eficientes. No final, Davi venceu Golias usando algo parecido com um estilingue (vs.40,49,50). Em outras palavras, o jovem prevaleceu utilizando aquilo que tinha nas mãos.

E quanto a você? O que tem em suas mãos? Talvez os recursos de que dispõe não lhe pareçam grandes ou impressionantes. Talvez aquilo que Deus colocou ao seu alcance não seja o que o mundo valoriza. Você pode não ter um advogado famoso, um plano de saúde caro, um diploma da melhor escola… porém, aquilo que você tem é suficiente para levá-lo ao triunfo!

Davi tinha nas mãos uma funda, e com ela derrubou o gigante filisteu. Moisés tinha nas mãos uma vara, e com ela derrotou o Faraó. Sansão tinha nas mãos uma queixada de jumento, e com ela venceu mil inimigos. Um menino tinha nas mãos 3 pães e 2 peixes, e com eles Jesus alimentou uma multidão. Uma viúva tinha nas mãos 2 moedas, e com ela deu a maior oferta de todos os tempos!

Davi não depreciou o que ele possuía. E quanto a você? Se não valorizarmos os recursos de que dispomos, quem os valorizará?

Davi não negligenciou o que ele possuía. Treinou por muito tempo até se tornar hábil no manejo da funda. Recolheu do ribeirão pedras escolhidas. Buscou a excelência!

Davi consagrou o que ele possuía. Colocou os seus recursos, as suas habilidades, a sua força e a sua inteligência nas mãos de Deus. Está disposto a fazer o mesmo?

3) GOLIAS PENSOU QUE DAVI ESTAVA SOZINHO

O último erro do gigante Golias foi o maior de todos. Ele acreditou que era a maior pessoa naquele campo de batalha. Achou que ali só estavam ele e Davi. Acontece, porém, que Davi não estava sozinho! O seu Deus estava com ele! E o Deus de Davi era maior do que qualquer gigante…

O jovem israelita declarou que estava entrando na batalha levando, consigo, não espada ou lança, mas o nome do Senhor dos Exércitos (vs.45-47). Golias pensou que Davi estava sozinho, e esse foi o seu grande erro. Um erro pelo qual pagou com a própria vida…

Os filhos e filhas de Deus nunca estão sós. Quando entram em um tribunal ou em uma sala de cirurgia, o Senhor entra com eles. Quando saem para fazer uma prova ou um serviço, o Senhor os acompanha. Os inimigos podem olhá-los de cima, e achar que eles estão indefesos. Mas esse é o erro que levará os nossos adversários ao chão!

Aonde quer que se realizem as nossas lutas, o Salvador nos acompanha! Jesus nos defende! Não estamos sós em nossas batalhas! Aleluia!

Certa vez, um missionário e seu guia foram aprisionados por uma tribo hostil na África. A certa altura da noite, escutaram que os nativos vinham retirá-los da tenda em que estavam presos, a fim de executá-los. “Não vamos esperar que entrem. Saiamos ao encontro deles”, disse o corajoso homem de Deus. Quando os dois saíram da tenda, os adversários se lançaram ao chão, tremendo de medo. “Por que eles estão fazendo isso? O que eles estão dizendo?”, perguntou o missionário ao guia. “Eles estão dizendo que estão assustados com o tamanho e o brilho do ser que saiu junto conosco da tenda e se colocou atrás de nós”, foi a resposta!

Charles Swindoll escreveu: “Deus exalta o seu nome quando somos fracos. Não precisamos ser eloquentes, fortes ou de boa aparência. Não temos de ser belos ou brilhantes, ou ter todas as respostas. Deus honra a nossa fé. Tudo o que ele nos pede é que confiemos nele, que nos coloquemos diante dele com integridade, e ele vencerá a batalha. Deus está apenas aguardando o seu momento, esperando que confiemos nele para capacitar-nos a combater nossos gigantes”.

Seja qual for o seu gigante, Jesus o enfrentará junto com você…

CONCLUSÃO

A luta entre Davi e Golias chegou ao fim de forma rápida (vs.48-50). Depois de tanta preparação, provocação, discurso, ansiedade e ameaça, o combate foi decidido com um único golpe. A luta não chegou ao segundo round! Um desfecho surpreendente? Talvez para muitos, mas não para Davi! Ele sempre havia acreditado que podia confiar no Senhor!

Se entregarmos a nossa vida a Cristo, ele nos dará a vitória. A letra do hino 349 do Cantor Cristão (“Rica Promessa”) diz assim:

“Oh! Como é grande e doce a promessa do Salvador Jesus, nosso Rei!

Ao que confia na sua graça, ele diz: ‘Nunca te deixarei’!

‘Oh! Não temas! Oh! Não temas! Pois eu contigo sempre serei!’

‘Oh! Não temas! Oh! Não temas! Pois eu nunca te deixarei!’”

Aquele que fez essa promessa é fiel. Ele cuidou de Davi. Ele cuidará de nós, se confiarmos em seu poder e colocarmos nossas vidas em suas mãos. E quanto aos gigantes que se levantarem contra nós… bem, eles descobrirão, no devido tempo, que cometeram não apenas um, mas três erros gigantescos!

Pr.  Marcelo Aguiar
Colaborador deste Portal

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda