Nós, Deus e a Vida!

0

“O Senhor faz justiça e defende a causa dos oprimidos. Ele manifestou os seus caminhos a Moisés, os seus feitos aos israelitas.” (Salmos 103.6-7)

Vivemos num mundo injusto, cheio de dores e problemas. Por aqui, como bem observou Salomão em seus escritos, nem sempre o honesto prospera ou o mais ético tem o que comer. Mas essas mazelas do nosso mundo não são obra de Deus. Não tem a ver com Sua vontade para nós. Ao contrário! Representam os frutos de nosso desvio, de nossa condição como pecadores. Não é preciso muito para perceber que Deus não irá intervir e resolver esses problemas, da maneira como gostaríamos que Ele fizesse. O modo como Ele lida com nossa vida seguem critérios que estão além de nossa compreensão. Mas uma coisa é certa e podemos nela crer com toda firmeza: Deus é fiel, é justo e bom. O modo como as coisas são aqui não o definem.

E sim, Ele defende a causa dos oprimidos. Embora não vejamos todos os oprimidos sendo defendidos e até mesmo seja possível que nós, ao nos sentirmos oprimidos, não vejamos Deus agindo em nossa defesa como gostaríamos, ainda continua sendo verdade: o Senhor é Deus de justiça. Ele ama a justiça e nos pede que façamos o mesmo. Deus é também um Deus que se revela. Ele manifestou seus caminhos a Moisés, lembra-se Davi neste salmo. Ou seja, Deus é um Deus que se dá a conhecer. Nem sempre temos olhos, ouvidos e mente para conhecê-lo. E como perdemos por causa disso! E o primeiro passo a dar para que não seja assim é a aprender a crer em quem Ele é, apesar das circunstâncias. E crendo, sermos gratos.

A gratidão a Deus, por quem Ele é, abre nossa vida para Suas manifestações. Apesar das contradições da vida, apesar da falha de pessoas, apesar dos males ao nosso redor, devemos aprender a adorar e ser gratos a Deus porque Ele é justo, compadece-se dos oprimidos e não se esconde dos que o buscam. Há quem, olhando para a vida, decepciona-se com Deus. Mas o caminho do cristão é diferente. É o caminho de alguém que, olhando para Deus, enfrenta a vida e não desiste de ter esperança, ser grato e ser feliz. Que a vida não nos piore como cristãos, mas que nós, como cristãos, sejamos vitoriosos sobre o pior da vida. Que nosso dia seja marcado por fé e gratidão. Que digamos à nossa alma: Bendiga ao Senhor!

ARTIGOS SIMILARES

0

0

SEM COMENTÁRIOS

Responda