Presidente filipino diz que renuncia se provarem a existência de Deus

0

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, continua afrontando a fé dos cristãos em todo mundo, além dos que acreditam na existência de Deus. Após chamar o Senhor de “estúpido” e “filho da p***” em um discurso recente, o líder filipino agora prometeu renunciar o cargo se alguém lhe provar a existência do Criador.

O alvo dos ataques de Duterte dessa vez foi a doutrina bíblica do pecado original. Ele questionou o fato dos bebês herdarem os pecados de Adão e Eva, algo que para a Igreja Católica Apostólica Romana justifica o batismo nos primeiros anos de vida da criança.

Duterte ironiza, dizendo que o pecado “só poderia ser removido através do batismo em uma igreja por uma taxa”, já que “todos os fiéis destituídos da graça divina” significaria um absurdo lógico da parte de Deus.

“Você não estava envolvido, mas agora você está manchado com um pecado original”, critica Duterte, referindo-se aos bebês, segundo o portal ABC News. “Que tipo de religião é essa? Isso é o que eu não posso aceitar, uma proposta muito estúpida”.

O líder das Filipinas também utilizou o pretexto do batismo para insinuar interesses financeiros da Igreja Católica por trás da cerimônia, mantendo o seu tom crítico contra lideranças do Vaticano, inclusive contra o Papa Francisco, a quem chamou de “filho da p***” em 2016 por causar engarrafamentos em uma visita ao seu país.

O presidente filipino disse que se houver “uma única testemunha” que possa lhe mostrar algum registro sobre Deus, ele renuncia o cargo imediatamente. Na prática, essa é mais uma declaração polêmica que visa chamar atenção para si mesmo e provavelmente desviar o foco das muitas críticas que têm recebido por conta de sua política antidrogas.

Apenas em dois meses, 2.400 usuários de drogas e traficantes foram mortos em seu governo, segundo informações do El Pais.

Com informações do Gospel Mais

SEM COMENTÁRIOS

Responda