O hábito da gratidão e louvor

0
2
“Entrem por suas portas com ações de graças, e em seus átrios, com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome.” (Salmos 100.4)

Os salmos são, em grande parte, textos litúrgicos. Tanto serviam ao propósito de serem usados na adoração coletiva quanto, em certos aspectos, traziam orientação para os momentos de adoração. É o que vemos neste verso, por exemplo. Uma orientação para que a comunidade reunida manifestasse gratidão e honra a Deus. Ele nos serve de orientação também. Nós que tão facilmente e corriqueiramente oramos para pedir, somos lembrados que devemos orar para agradecer. Que podemos e devemos, em nosso momento publico de culto mas também em nosso momento pessoal de devoção, agradecer e adorar. Nem só de pedidos, de busca por mais conhecimento ou de lamento por dores e pecados deve ser composta a nossa hora a sós com Deus. Eis algo que todos faremos bem em aprender.

Em seu momento devocional seja criativo. Cante uma canção para Deus. Expresse seu amor, ainda que frágil. Expresse sua gratidão e reconhecimento por quem Ele é e pelo que tem feito. Ainda que esteja passando por um momento em que esteja sentido a falta do que Deus não fez e que você tanto queria que Ele fizesse, adore-o e honre-o. Esta é uma grande oportunidade. É em momentos assim que confirmamos nossa confiança nele. Demonstramos nossa certeza de que Ele nos ama e de que Sua vontade é boa, perfeita e agradável (Rm 12.2). Afinal, Ele tem o direito de nos atender e de nos negar o que pedimos. Devemos confiar em Sua sabedoria e critérios. É uma oportunidade de render louvor seguindo os passos de Habacuque, o profeta (Hb 3.17-18).

A ideia de agradecermos, mesmo estando insatisfeitos ou em situações desfavoráveis, é realmente muito estranha. Mas este tipo de gratidão esteve presente na experiência dos apóstolos. Depois de serem castigados com açoites, por pura inveja dos líderes religiosos, Lucas registra que eles “saíram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome.” (At 5.40-41) Já citei Habacuque, com sua famosa oração. Há algo a ser experimentado e descoberto e que somente os que se aventuram pela fé conhecerão. A gratidão nos faz ver o mundo de jeito peculiar. Não importa o tamanho da dor ou do problema, a ideia é aprendermos a reconhecer o amor de Deus e sermos gratos. Por isso, diariamente, entre na presença de Deus para ser grato. Esteja atento aos muitos motivos de gratidão. Isso lhe fará alguém mais positivo, mais capaz de ver o melhor e não apenas o pior. Que o Espírito Santo nos guie nesta estrada promissora do louvor, adoração e gratidão a Deus. Certamente que seremos transformados!

Compartilhar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.