Convenção Batista lança alerta sobre prevenção, após suicídio de pastor em Planaltina

0

Com a triste morte do pastor Djalma da Silva Maranhão, 62 anos, que se suicidou na último terça-feira (04), a Convenção Batista do Planalto Central (CBPC), da qual o religioso fazia parte, fez um alerta sobre o tema.

“No mês de setembro acontece a campanha Setembro Amarelo, movimento mundial para conscientizar a população sobre a realidade do suicídio. De acordo com o Centro de Valorização da Vida (CVV), o suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo”, diz a nota.

O texto dá números reais do suicídio no Brasil. “Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Conforme o CVV, pelo menos o triplo de pessoas tentaram tirar a própria vida e outras chegaram a pensar em suicídio. Vamos Conversar? Disque 188”, acrescentou o texto.

Pastores estão cansados

Em 2013, o Clergy Health Initiative (CHI), divulgou o relatório de uma pesquisa que constatou que os pastores com depressão chegaram a 8,7% do total de entrevistados, e os casos de ansiedade a 11,1%. A média das demais ocupações para ambos os casos nos Estados Unidos é de 5,5%, por exemplo.

Não há pesquisas sobre o assunto no Brasil, mas os casos de suicídio começaram a aumentar nos últimos meses, levando diversas denominações a procurarem por formas de tratar o assunto a fim de ajudar os pastores e trabalhar na prevenção e tratamento de problemas emocionais.

Com informações do JMN

 

SEM COMENTÁRIOS

Responda