Adolescente perfurado por espeto de carne sobrevive após clamor da família

0
Xavier caiu de uma árvore e teve a cabeça perfurada por um espeto de carne. 

A família de um menino de dez anos está agradecendo a Deus por poupar sua vida depois que ele foi perigosamente perfurado no rosto por um espeto de carne. “Só Deus poderia ter feito ele ser salvo”, disse Shannon Miller, pai de Xavier Cunningham, em entrevista à Fox4KC. “Realmente foi um milagre”, ele pontuou.

Miller explicou em uma campanha de arrecadação de fundos que pretende juntar 200 mil dólares para ajudar com as despesas médicas de seu filho. Xavier estava jogando com alguns amigos em um campo atrás da casa da família, quando o acidente que poderia ter levado sua vida aconteceu.

“Eles descobriram um espeto de carne para churrasco deitado na grama e deixaram em pé em um canto para que ninguém pisasse nele. À medida que a tarde foi acabando, eles pediram para subir na casa da árvore do vizinho. Ninguém sabia, mas havia um grande ninho de abelhas na árvore”, disse ele.

“Meu filho e seus amigos foram atacados pelo enxame e ele caiu no espeto. Depois de muitas horas de oração e planejamento, a equipe médica salvou sua vida e tirou o espeto do rosto”, explicou Miller.

Koji Ebersole, que analisou o caminho do espeto no rosto de Xavier, no Hospital da Universidade do Kansas, explicou em um vídeo postado no YouTube que ficou “espantado” pelo fato do garoto ter sobrevivido.

“Fiquei impressionado que ele estivesse vivo, ainda mais acordado e conversando”, disse Ebersole, diretor de neurocirurgia endovascular do hospital. “O espeto passou pela face, debaixo do crânio e fez um caminho para a parte de trás do pescoço”, explicou.

Ele observou que o espeto quase atingiu dois vasos sanguíneos críticos para o cérebro. Se o espeto estivesse um milímetro mais próximo de qualquer um deles, a lesão teria sido “insustentável se atravessasse a carótida”.

“Mas foi bem próximo a ela e ao lado da artéria vertebral. Essa trajetória é essencialmente uma em um milhão. Eu simplesmente não consigo acreditar”, disse Ebersole. Felizmente, a equipe médica conseguiu remover o espeto sem mais ferimentos.

“A coisa mais impressionante sobre a história é como essa coisa poderia passar tão profundamente por essa parte do corpo e não atingir algo crítico”, disse Ebersole. “Eu não sei como o garoto poderia ter tanta sorte”.

Miller disse que seu filho estava mais preocupado com as picadas das abelhas do que com a lesão depois do acidente, e a família se voltou para Deus enquanto a equipe médica trabalhava por horas para remover o espeto com segurança. “Eu disse: ‘Senhor, eu não me importo. Eu sei que você tem um plano'”, disse Miller.

Com informações do Christian Post

SEM COMENTÁRIOS

Responda