Como andar diante do Senhor?

0
8

Bato muito nessa tecla e continuarei batendo: precisamos ficar de olho em como temos andado diante do Senhor.

As dificuldades são grandes, o mundo está nos confrontando, alguns têm recuado, mas não podemos agir assim. Precisamos continuar batalhando pelo evangelho e, sendo assim, não podemos nos esquecer do comportamento que precisamos ter como servos de Deus.

Deus não quer que vivamos por nossa conta, do nosso jeito, mas nos convida a vivermos de forma diferenciada. Como devemos andar diante do Senhor? A bíblia diz assim: “Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus” (Colossenses 1:10).

Dignamente. Se confessamos uma fé, não podemos viver de forma contrária ao que é confessado. Há uma exigência moral nessa palavra. Talvez, alguma vez você já tenha dito: “Não sou digno disso”. Pois é, na verdade, não somos dignos da presença de Deus em nós, mesmo assim, Ele quer comunhão conosco, mas busca pessoas que o adorem “em Espírito e em verdade”. Sem fingimentos, sem hipocrisia, sem mentiras, afinal, Deus conhece nosso coração, mas que avaliemos a cada instante se temos andado de forma digna diante dele.

Agradando-lhe em tudo. Logo alguns se levantam e dizem que “isso é impossível”. É mesmo, mas a busca por agradá-lo em tudo é possível. Muitos “cristãos” não se preocupam nem um pouco com os detalhes da sua vida, mas Deus se preocupa. Ele quer que tudo que façamos seja para a glória dEle: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus” (1 Co 10.31). Tudo deve ser para a glória dEle, para que Ele seja reconhecido como Deus e adorado.

Nosso corpo não é nosso, como ensinam alguns libertinos por aí, mas é do Senhor. Nossa vida não é nossa, mas é do Senhor. Deus nos criou para “o louvor da Sua glória” e vivermos assim é a melhor maneira para agradá-lo, pois é estar vivendo dentro da Sua vontade.

Nossos lábios, nosso corpo, nossa mente, tudo deve ser usado para a glória de Deus. Se algo em nós não é para Sua glória, devemos mudar nossa postura, pois quem é servo de Deus quer viver para a glória dEle.

Frutificando em toda a boa obra. Os frutos podem ser entendidos de várias maneiras, mas uma coisa é clara: mangueira produz mangas, goiabeira produz goiabas… Você já viu acontecer ao contrário? Cada árvore produz o fruto que lhe é próprio. “Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore” (Mt 12.33). Tenho visto muitos frutos podres por aí, e isso não é bom.

Em Gálatas, temos uma visão muito interessante do que produz um cristão, guiado pelo Espírito: “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gálatas 5:22). Não há o que questionar, pois esse é o fruto do cristão. Se você não o produz, talvez se encaixe na outra lista: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e  coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5:19-21).

A bíblia esclarece bem a questão, mas se você ainda não entendeu, vou dizer claramente: Se você é marcado por produzir as características do fruto do Espírito, provavelmente é um cristão verdadeiro e irá para o céu, porém, se em sua vida prevalecem as obras da carne, provavelmente irá para o inferno, pois você não conhece a Deus e “…os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (v. 21). O cristão produz bons frutos.

Crescendo no conhecimento de Deus. Para andar diante do Senhor, precisamos conhecê-lo melhor. A bíblia diz assim: “Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor…” (Os 6.3). O desejo do servo de Deus é conhecê-lo melhor. Muitos têm usado seu tempo para “conhecer” outros personagens bíblicos, mas não sabem nada de Deus e de Jesus, e isso é um grande problema. A melhor maneira de não cairmos em doutrinas de homens é conhecendo nosso Senhor.

A bíblia traz mais um versículo precioso: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17.3). Vida eterna é conhecer  Deus e Jesus. Os “sábios” do nosso tempo não entendem isso, claro que não, pois “…o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Co 2.14). Homem natural não pode entender as coisas de Deus, ainda que frequente qualquer igreja da face da Terra. As coisas de Deus são entendidas espiritualmente.

Mas uma coisa é fato: conhecer Deus é muito importante. Quanto mais o conhecermos, mais longe ficaremos dos falsos ensinos e maior comunhão teremos com o Pai.

Então, como andar diante do Senhor? Dignamente, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra e crescendo no conhecimento de dEle.

Wanderson Miranda de Almeida
Colunista deste Portal
www.wandersonmiranda.com

Compartilhar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.