Igreja teria afastado pastores que não aceitaram apoiar os candidatos indicados

0
9
Fachada de Igreja do Evangelho Quadrangular — Foto: G1/Divulgação

A Igreja do Evangelho Quadrangular da cidade de Placas, oeste do Pará, está sendo acusada por ex-membros de ter afastado pastores que não aceitaram apoiar os candidatos da igreja.

Os pastores afastados seriam o casal Cláudio Allan Mourão e Cecília Rodrigues Mourão, eles não teriam aceitado fazer campanha na igreja em prol dos líderes estaduais da denominação.

“Eles queriam que o meu pastor fizesse do altar do Senhor na igreja um palanque para pedir votos para os irmãos, mas ele e sua família são servos de Deus, que pregam o verdadeiro evangelho de Cristo”, disse a ex-membro da igreja, Iraneide Brandão de Souza, em entrevista ao G1 Pará.

Ainda segundo os ex-membros, o desligamento do casal aconteceu por áudio através do superintendente da região 150ª da Igreja do Evangelho Quadrangular no Pará, pastor superior Dorivaldo Teixeira, que mora em Altamira, comunicando a decisão.

A preocupação dos denunciantes é que com o desligamento dos pastores, eles ficaram financeiramente desprotegidos. “Eles estão sem apoio, não têm como pagar aluguel da casa e comprar alimentação. […] Não sabem nem o que fazer”, contou Délcio Souza da Silva, outro ex-membro da igreja.

O motivo do afastamento do casal fez com que vários membros da igreja também se desligassem da Quadrangular, uma situação difícil para todos.

O G1 conversou com o pastor Dorival Teixeira que declarou que o pastor decidiu sair. “Conversamos e ele (pastor Cláudio) está à vontade. A decisão é dele”.

Fonte: JNM

 
Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.