Lições com Pedro e João

0
28

Quero compartilhar algumas lições que aprendi lendo os textos de Atos 3 e Atos 4. Vamos nós?

Ande com alguém. “Certo dia Pedro e João estavam subindo ao templo…” (Atos 3:1). Sei que você já sabe, mas não custa nada se lembrar do quanto é bom termos alguém perto de nós. Deus, um dia, olhou para o mundo e viu que o homem estava só. Na mesma hora, decidiu criar uma companheira para ele. A solidão não é nada legal. Apesar de precisarmos de alguns momentos sozinhos, é sempre bom quando temos uma boa companhia, o que era o caso do texto citado.

Pedro e João estavam indo ao templo, lado a lado, provavelmente conversando sobre algo produtivo, interessante. O objetivo dos dois era o mesmo ali – iriam orar. Pedro poderia ir sozinho, João também, mas não foi isso que aconteceu, estavam juntos. Sem mais, só quero dizer: ande com alguém.

Ore. “…na hora da oração, às três horas da tarde” (Atos 3:1). Esse era o objetivo dos dois. Pedro e João estavam indo ao templo orar. Olha, arrume tempo para orar. Sei que a vida é muito corrida, o tempo é precioso, mas essa é a questão: a oração também é preciosa. Muitos não entendem, mas a vida espiritual é essencial para nós, e a oração faz parte disso.

A bíblia diz que devemos lançar nossas ansiedades diante do Senhor – isso é orar. Jesus sempre orava, especialmente antes das decisões que deveria tomar – Ele é nosso exemplo. Comunhão com Deus é algo de que precisamos cada vez mais, já que estamos vivendo neste mundo podre e a oração é um meio de comunhão, não despreze isso.

Ajude alguém. “Estava sendo levado para a porta do templo chamada Formosa um aleijado de nascença, que ali era colocado todos os dias para pedir esmolas aos que entravam no templo. Vendo que Pedro e João iam entrar no pátio do templo, pediu-lhes esmola. Pedro e João olharam bem para ele e, então, Pedro disse: ‘Olhe para nós!’. O homem olhou para eles com atenção, esperando receber deles alguma coisa. Disse Pedro: ‘Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ande’. Segurando-o pela mão direita, ajudou-o a levantar-se, e imediatamente os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes” (Atos 3:2-7). Há pessoas que não estão nem aí para as dificuldades dos outros, mas não podemos ser assim. Pedro e João receberam um pedido para ajudar um aleijado – ele queria dinheiro. Não tendo como ajudá-lo dessa forma, ofereceram-lhe algo melhor: a cura.

Talvez você diga: “Wanderson, eu não tenho como curar ninguém”. Ok, nem eu, mas nós podemos ajudar tantos e tantos que estão precisando de algo ou de alguém. Há pessoas clamando por um ombro amigo, por uma palavra, por tantas coisas, até mesmo uma ajuda financeira, e o que temos feito? O que você tem feito? É hora de pensarmos mais nos outros e menos em nós. Ajude!

Fale do Senhor. “E de um salto pôs-se de pé e começou a andar. Depois entrou com eles no pátio do templo, andando, saltando e louvando a Deus. Quando todo o povo o viu andando e louvando a Deus, reconheceu que era ele o mesmo homem que costumava mendigar sentado à porta do templo chamada Formosa. Todos ficaram perplexos e muito admirados com o que lhe tinha acontecido. Apegando-se o mendigo a Pedro e João, todo o povo ficou maravilhado e correu até eles, ao lugar chamado Pórtico de Salomão. Vendo isso, Pedro lhes disse: ‘Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade?

O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo.

Vocês negaram publicamente o Santo e Justo e pediram que lhes fosse libertado um assassino. Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso. Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver. ‘Agora, irmãos, eu sei que vocês agiram por ignorância, bem como os seus líderes. Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer.

Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus’” (Atos 3:8-20). Sim, tudo é motivo para falarmos do Senhor. Precisamos aproveitar as oportunidades para falar de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. O povo precisa saber que precisamos dele. Volto a dizer: o mundo está podre. Se o mundo está podre, é porque as pessoas não têm Jesus, embora acreditem que têm. Sendo assim, não podemos deixar de lado nossa missão: falar que só Jesus salva, cura, liberta e leva o ser humano para o Céu.

Arrependa-se. “Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados” (Atos 3:19). Quem não se arrepende não tem seus pecados perdoados, e quem não tem seus pecados perdoados está condenado a uma eternidade no Inferno, longe de Deus. Arrepender-se é reconhecer os erros e pecados, abandoná-los e dar meia volta, praticando a partir desse momento o que agrada a Deus.

Arrependa-se!

Seja cheio do Espírito Santo. “Então Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: ‘Autoridades e líderes do povo!’” (Atos 4:8). Ser cheio do Espírito Santo é ter o Espírito do Senhor dentro de nós de forma total, comandando nosso viver. “Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito” (Efésios 5:18). A forma de ser cheio do Espírito Santo é “limpando a casa”. Limpar a casa é se afastar do pecado e se aproximar de Deus.

Pedro estava cheio do Espírito. Ele encarou as autoridades daquele tempo, porque estava sendo dirigido por Deus. Quando Deus toma o controle de nossa vida, agimos de forma totalmente diferente.

Seja cheio do Espírito Santo!

Seja corajoso para falar de Jesus. “Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus” (Atos 4:13). As autoridades surtaram com a coragem de Pedro e João. Eles não queriam saber das ameaças, queriam era falar de Jesus.

Não dá para não frisar que a coragem deles vinha do fato de terem “estado com Jesus”.  Um encontro verdadeiro com Jesus é um encontro transformador. Quem esteve com o Mestre e se rendeu a Ele nunca mais será o mesmo. Ainda que sejam “homens comuns e sem instrução”, como Pedro e João, serão totalmente transformados pelo poder do Espírito e deixarão as pessoas admiradas.

Não ceda à pressão. “Então, chamando-os novamente, ordenaram-lhes que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus”.

Mas Pedro e João responderam: ‘Julguem os senhores mesmos se é justo aos olhos de Deus obedecer aos senhores e não a Deus. Pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos’” (Atos 4:18-20). Pedro e João estavam sendo, novamente, pressionados a não falar sobre Jesus, mas eles não cederam à pressão. Devemos fazer o mesmo. O mundo pode pressionar, o inferno pode se levantar, os demônios podem atacar, mas devemos continuar falando de Jesus e de sua obra, “Pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos”.

Não ceda à pressão!

Confie em Deus. “Quando foram soltos, Pedro e João voltaram para os seus e contaram tudo o que os chefes dos sacerdotes e os líderes religiosos lhes tinham dito. Ouvindo isso, levantaram juntos a voz a Deus, dizendo: ‘Ó Soberano, tu fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há! Tu falaste pelo Espírito Santo por boca do teu servo, nosso pai Davi: ‘Por que se enfurecem as nações, e os povos conspiram em vão? Os reis da terra se levantam, e os governantes se reúnem contra o Senhor e contra o seu Ungido’. De fato, Herodes e Pôncio Pilatos reuniram-se com os gentios e com os povos de Israel nesta cidade, para conspirar contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste. Fizeram o que o teu poder e a tua vontade haviam decidido de antemão que acontecesse. Agora, Senhor, considera as ameaças deles e capacita os teus servos para anunciarem a tua palavra corajosamente. Estende a tua mão para curar e realizar sinais e  maravilhas por meio do nome do teu santo servo Jesus’. Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e  anunciavam corajosamente a palavra de Deus” (Atos 4:23-31). Depois de serem pressionados, Pedro e João voltam aos seus e vão orar. Continuaram confiando em Deus como antes, mesmo tendo passado pela prisão e por tanta pressão. Isso não é motivador? A lição é clara: independentemente do que estivermos passando, precisamos confiar em Deus. Nada pode nos abalar, nada pode tirar nossa fé.

Lembra-se do início do capítulo 3? “Certo dia Pedro e João estavam subindo ao templo na hora da oração, às três horas da tarde” (Atos 3:1). Pedro e João estavam indo orar. E agora, depois de tudo que passaram? Foram orar de novo. Nada mudou, quer dizer, se mudou, mudou para melhor, pois a fé foi fortalecida. Independentemente do que estiver passando, creia em Deus! Creia em Deus!

Seja usado por Deus. “Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus” (Atos 4:31). Quando um servo de Deus continua firme, mesmo depois da perseguição, só pode acontecer isso: será usado por Deus.

Pedro, João e todos os seus foram usados pelo Senhor, pois se mantiveram firmes na fé, mesmo com perseguição, prisão, pressão e tudo mais. O texto diz que “anunciavam corajosamente a palavra de Deus”. A perseguição traz coragem, força, vigor. Ser perseguido por causa da palavra de Deus é uma honra: “Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês” (Mateus 5:11,12).

Mantenha-se firme e seja usado pelo Senhor!

 

Wanderson Miranda de Almeida
Colunista deste Portal
www.wandersonmiranda.com

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.