Atlético-MG é obstáculo da vez no caminho do líder São Paulo

0
56

No dia em que o Mineirão completa 42 anos, o Atlético-MG tenta tirar pontos do líder São Paulo, o que deixaria em alta o futebol de Minas no Campeonato Brasileiro. Um tropeço do Tricolor, nesta quarta-feira, às 21h45, beneficia o Cruzeiro, que se consolidou na rodada passada como o principal oponente na disputa pelo título. Para o alvinegro, no entanto, a vitória sobre o mais forte candidato a campeão é importante para manter vivo o sonho de chegar ao G-4.

Não será tarefa fácil. O São Paulo, mais líder do que nunca, com 50 pontos – oito a mais que o Cruzeiro, segundo colocado e com um jogo a menos – é o melhor visitante entre os 20 participantes do Brasileirão, com aproveitamento de 72,72%. Além disso, nos 11 últimos jogos, o Tricolor venceu 10 e empatou apenas um, diante do Goiás, no Serra Dourada, o que significa que em 33 pontos possíveis, somou 31 (desempenho de 93,93%).

O Atlético-MG, que faz campanha irregular, vem de uma derrota para o Atlético-PR, por 1 a 0, domingo passado, em Curitiba, e precisa da vitória para não voltar a se sentir ameaçado pelo fantasma do rebaixamento. O principal fator de motivação do time atleticano é o fato de ter sido um dos três que conseguiram a proeza de vencer o líder. O alvinegro conseguiu o feito, no Morumbi, por 1 a 0.

“Vamos enfrentar o São Paulo com imenso prazer. Oxalá nós pudéssemos enfrentá-lo todas as vezes e não se esqueça que nós temos três pontos somados ao que nós temos no coletivo, fruto do São Paulo. O Galo foi um dos poucos que venceu o São Paulo e dentro do Morumbi. Pode repetir a dose, depende se entrar com esse objetivo, com essa definição e se o adversário também assim o permitir”, avaliou Leão.

“Sei que todo mundo quer derrubar o São Paulo, mas vão ter de trabalhar muito para isso, porque somos muito concentrados”, observou Muricy Ramalho. “Jogador guarda isso (derrota para o Atlético-MG no primeiro turno). É claro que vamos entrar com algo a mais em campo”, afirmou Souza.

Mas, se o São Paulo é o melhor visitante, o Atlético-MG está longe de exibir a tradicional performance como anfitrião. O alvinegro não tem metido medo em seu terreno. Prova disso é o rendimento de apenas 51,51%. Em seus cinco últimos jogos no Mineirão, o time de Leão venceu dois (Fluminense, como o treinador apenas assistindo das cabines, e Corinthians) e perdeu três (Santos, Palmeiras e Botafogo, todos por 2 a 1).

Se a instabilidade é marca atleticana, o São Paulo, ao contrário, demonstra grande regularidade e, nos últimos jogos vem superando uma de suas deficiências, a pouca efetividade do seu ataque. Time de melhor defesa em todas as edições do Campeonato Brasileiro, o Tricolor, que só levou sete gols em 23 jogos na atual competição, vem de goleada por 6 a 0 sobre o Paraná, no Morumbi. Na antepenúltima rodada, já havia batido o Náutico, por 5 a 0.

A partida desta quarta-feira, apresenta um desafio extra aos donos da casa. Quebrar a invencibilidade da defesa são-paulina, que não é vazada há sete partidas. Esse promete ser um grande desafio, já que o ataque do Atlético também tem sido irregular. Fez cinco gols sobre o Corinthians, na goleada por 5 a 2, mas passou em branco em seguida contra o Atlético-PR.

Os times

Embora já tenha definido a escalação do Atlético-MG, Leão disse que não irá revelá-la para o colega Muricy Ramalho. O treinador não descarta a possibilidade de voltar a usar o sistema com três zagueiros, que foi adotado contra o Atlético-PR, com Marcos, Leandro Almeida e Vinícius.

Leão não pode contar com o meia Marquinhos, que sofreu luxação no cotovelo direito e fica afastado por três semanas, e o volante Rafael Miranda, que se recupera de estiramento muscular na coxa esquerda. As novidades são as voltas de Bilu, curado de inflamação no joelho esquerdo, e do atacante Marinho, que ainda não jogou nesta temporada e ficará no banco.

A única baixa do técnico Muricy Ramalho é o meia Hugo, que foi expulso na partida contra o Paraná, mas o jogador era apenas uma opção no banco de reservas. Na defesa, Alex Silva retorna após cumprir suspensão. O normal seria ele entrar no lugar de André Dias, mas o treinador pode colocá-lo na vaga de Miranda, que está pendurado com dois cartões amarelos.

O restante do time do líder absoluto do Campeonato Brasileiro deve ser o mesmo que goleou o Paraná, por 6 a 0, no Morumbi. O atacante Leandro completa 100 jogos com a camisa do São Paulo e deve ser homenageado no Mineirão.

Data: 5/9/2007
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Horário: 21h45
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Claudemir Maffessoni (SC)

Atlético-MG
Edson, Coelho, Marcos, Leandro Almeida e Thiago Feltri; Xaves, Bilu (Vinícius), Gérson e Danilinho; Éder Luís e Vanderlei
Técnico: Leão

São Paulo
Rogério Ceni; Breno, André Dias e Miranda (Alex Silva); Souza, Hernanes, Richarlyson, Leandro e Jorge Wagner; Dagoberto e Aloísio
Técnico: Muricy Ramalho

Fonte: UOL

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.