Igreja Católica australiana admite abuso sexual de crianças

0
30

A Igreja Católica Romana do Estado australiano de Victoria confirmou que ao menos 620 crianças sofreram abusos por padres locais desde 1930. Ao comentar o caso, o arcebispo de Melbourne, Denis Hardt, classificou os acontecimentos como “vergonhosos e repugnantes”. As informações são da BBC.

Um inquérito parlamentar foi aberto para julgar padres da região. Grupos de apoio às vítimas acreditam que o número real de meninos e meninas abusados por padres pedófilos no país possa chegar a 10 mil.

A maioria dos casos teria ocorrido entre 1960 e 1980, mas os investigadores declararam que ao menos 45 dos crimes analisados foram cometidos recentemente.

“Nós queremos esclarecer esses acontecimentos para amenizar o sofrimento daqueles que foram abusados e avaliar o contexto em que isso aconteceu, especialmente nos últimos 16 anos. Queremos descobrir no que a Igreja pode melhorar e não mediremos esforços para prevenir novos casos”, declarou o arcebispo Denis Hart.

Durante visita à Austrália em julho de 2008, o Papa Bento XVI se encontrou com algumas supostas vítimas de abuso sexual no país e fez declarações públicas contra a prática. Naquela época, as investigações ainda estavam no início e não havia uma postura clara da igreja local.

Portal Terra

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.