Presidiários são batizados em uma penitenciária dos Estados Unidos

0
610

batismo-presidioReclusos de uma prisão da cidade de Anniston (Alabama, EUA) tiveram a oportunidade de se submeter ao batismo no início deste mês de junho (2015).

Cerca de 60 prisidiários professaram sua fé e se batizaram ‘banheira’ improvisada em uma área fechada na Cadeia de Calhoun County. Dois pastores locais juntaram-se ao capelão do presídio, Richard Green para realização dos batismos.

“A partir de hoje, haverá cerca de 1.664 detentos [batizados] nos últimos seis anos e meio”, disse Green.

Richard Green foi convidado pelo Xerife Larry Amerson para assumir a capelania da Cadeia de Calhoun County em 2008.

Segundo o oficial Judson Blewster, a aitude do Xerife Amerson em parceria com o capelão Green venha a surtir efeitos realmente positivos em nível social com a reabilitação dos presos.

Blewster também destacou que, muitas vezes, as pessoas chegam à prisão quando já atingiram o fundo do poço.

“Você não tem outro lugar para ir, e o que Capelão Richard Green fez com este trabalho na prisão de Calhoun County foi dar às pessoas a chance de voltar para onde eles precisam estar, realmente mudados”, disse Blewster .

“Espero que eles levem isso a sério. Esperemos que seja uma maneira para que eles se tornem pessoas melhores, melhores pais, melhores maridos, melhores esposas, melhores modelos. Mudar uma vida para que você possa ir lá e ser um melhor contribuinte para a sociedade”.

O capelão disse que acredita que os prisioneiros foram sinceros ao manifestar o desejo de se batizarem, e não usaram isto como uma oportunidade de fazer algo diferente para simplesmente ‘chamar a atenção’.

“Se uma pessoa escolhe fazer isso sem a verdadeira razão, que é a decisão é entre eles e seu criador… francamente, eu nunca vou saber, no entanto, eles sabem que resto de suas vidas podem ser afetadas por isso”, disse Green.

Christopher Moore atualmente está preso por tráfico de entorpecentes e também por violar sua condicional. Ele tem três filhos e disse que ele não os tem visto há muito tempo, considerando que ele passou os últimos seis meses nesta cadeia.

Moore tem 37 anos e disse que se envolveu com grupos de estudo da Bíblia durante um período anterior na prisão.

“Eu me saí bem por um tempo. Eu realmente fui bem, mas acabei voltando a andar com as mesmas pessoas de antes lá fora e decepcionei todo mundo novamente. Eu estou esperando que desta vez eu possa fazer com que isto funcione de verdade”, disse ele.

“[Este batismo] significa começar de novo. Queimei muitas pontes lá fora e errei com um monte de pessoas. Com Jesus, eu espero ser capaz de restaurar a minha vida”.

Moore tem uma tatuagem de uma cruz em suas costas desde 2009. Ele disse que foi um dos anos que ele teve a sua vida no caminho certo, e isso o motivou a evitar problemas durante algum tempo.

Ele planeja usa-la como um lembrete simbólico de que Cristo está sempre com ele, mesmo quando ele se sente sozinho na cadeia.

“Eu sei que Jesus nos perdoa os pecados, mas Ele só faz isso você se você assumir que errou e pedir perdão. Não importa quantas vezes venhamos a repetir o erro, Ele nos perdoa. Eu vou fazer o meu melhor para não me afastar novamente de Seus caminhos”, disse Moore.

Assista ao Vídeo:


Com informações da ABC News

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.