Ataque terrorista deixa cerca de 36 mortos e 147 feridos na Turquia

0
59

terrorista-turquiaTrês homens-bomba abriram fogo antes de se explodirem à entrada do principal aeroporto internacional de Istambul nesta terça-feira(28/06), matando pelo menos 36 pessoas e ferindo outras 147. Há suspeitas de que o Estado Islâmico seja o responsável pelo ataque.

A polícia disparou tiros para tentar impedir dois dos terroristas suicidas antes que eles chegassem a um posto de segurança no hall de desembarque no aeroporto de Ataturk – o terceiro mais movimentado da Europa – mas eles se explodiram, segundo informou um oficial turco.

Várias testemunhas relataram duas explosões, mas o governador de Istambul, Vasip Sahin disse que as autoridades acreditavam que três homens-bomba participaram da ação.

“Houve uma grande explosão, ensurdecedora. O telhado caiu. Dentro do aeroporto a cena é terrível, você não pode reconhecê-lo, o dano é grande”, disse Ali Tekin, que estava na sala de desembarque à espera de um convidado quando o ataque ocorreu.

Uma mulher alemã chamada Duygu, que estava no controle de passaportes para entrar na Turquia, disse ela se jogou no chão, ao se assustar com o som da explosão. Várias testemunhas também relataram ter ouvido tiros, um pouco antes das explosões.

“Todos começaram a fugir. Havia sangue e partes de corpos por toda parte. Vi buracos de bala nas portas”, disse ela fora do aeroporto.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque, o último de uma série de atentados suicidas este ano, mas a agência de notícias Dogan disse que as indicações iniciais sugeriram que o Estado Islâmico pode ter sido responsável, citando fontes policiais.

Um funcionário turco disse que era muito cedo para atribuir a culpa a qualquer grupo.

O ataque deu algumas semelhanças com um ataque suicida, realizado por militantes do Estado Islâmico no aeroporto de Bruxelas, em Março, que matou 16 pessoas. Um ataque coordenou também como alvo um trem do metrô na hora do rush, matando mais de 16 pessoas na capital belga.

Com informações do G1

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.