Certezas

0
20
“As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão.” (João 10.27-28)

No capítulo 10 do Evangelho de João Jesus faz várias declarações que nos fortalece a fé. Ele é o bom pastor que dá a vida por suas ovelhas. Há um ladrão que vem para matar, roubar e destruir, mas Ele veio para nos trazer vida abundante. Por fim diz o que lemos nos versos 27 e 28. Veja quantas cosias maravilhosas nestes versos. As ovelhas de Jesus podem ouvi-lo. Ele a todas conhece, e muito bem. Elas podem segui-lo. Ele dá vida eterna a elas, de modo que jamais perecerão. E ninguém poderá arrancá-las de suas mãos. Certezas! O Evangelho nos oferta certezas neste mundo incerto. A jornada cristã não é uma jornada de possibilidades, mas de certezas eternas.

Jesus, depois da jornada até o Calvário, tendo carregado a pesada cruz; depois de ser crucificado e em seu último momento, não disse: “espero que isso dê certo” ou “espero que isso resolva o problema”. Ele declarou: “Está consumado” (Jo 19.30). E essa declaração mudou completamente a história. O universo sentiu o poder da obra redentora de Cristo. O Evangelho que nos salva não fala de uma história que ainda será completada, mas de uma que já se completou. Não fala de um caminho que, se trilharmos da melhor maneira, talvez cheguemos ao céu. Fala do Reino que nos foi dado, do Deus que veio a nós. Não fala de mérito, mas de graça. Fala de amor, misericórdia, perdão e vida nova.

Precisamos aprender a viver das certezas do Evangelho e nelas nos sentirmos livres e seguros. Há cristãos que aprenderam a vida do medo, da ameaça, da mão pesada do Senhor, da insegurança de precisar sair-se muito bem nas estradas da vida, do contrário… Mas o Evangelho nos convida à leveza e à segurança que nos transformam. A uma santidade que é alcançada pela transformação que resulta de sermos aceitos e amados exatamente como somos. E não aquela que foi criada pela moralidade humana, que oferece cordas para nos contermos e algemas que nos impeçam de fazer o que queremos. A santidade das ovelhas é algo que brota de dentro para fora e resulta do amor que constrange e conquista. Estamos precisando reler o Evangelho. Ouvir novamente as primeiras palavras de Jesus. Há muito mais vida e liberdade na vida com Ele do que normalmente costumamos desfrutar.

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.