Perder para ganhar

0
114

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.” (João 15.1-2)

Ser podado não é uma experiência agradável. Ter partes tiradas, perder em lugar de ganhar, diminuir em lugar de aumentar… normalmente são experiências que levam-nos a sentimentos desagradáveis. Sentimentos são difíceis de lidar. Eles definem fortemente a realidade. Quando sentimos medo à realidade fica assustadora ao nosso redor. Normalmente pensamos que estamos com medo porque há perigo a nossa volta. Mas pode ser justamente o contrário: porque estamos com medo, acreditamos que há perigo  à nossa volta! Pois sentimentos definem o modo como recebemos a realidade. Diante de momentos que geram sentimentos ruins, devemos ter cuidado para que não sejamos enganados a respeito da realidade. Algo importante a fazer é buscar a Deus e nos refugiar nele. 

Devemos buscar Sua presença em oração e abrir a alma. Devemos considerar a possibilidade de que este momento que tanto queremos dele fugir, talvez seja indispensável para a pessoa que precisamos nos tornar. Cada fato que enfrentamos, de alguma forma, revela quem somos. E pode ser que revele que não somos quem pensávamos ser. Quantas vezes precisaremos enfrentar a mesma situação até que nos enxerguemos e mudemos? Se o que enfrentamos está relacionado ao modo como lidamos com a vida, correremos o risco de voltar ao mesmo ponto em que estamos e de que não gostamos várias vezes. Não gostamos da dor, da perda, do desgaste, mas continuaremos agindo de modo a voltar a elas. Faremos o papel do insensato, que permanece agindo da mesma forma, mas tem a esperança de que obterá resultados diferentes. O que estamos aprendendo com as lutas de nossa vida?

Esta é uma questão importante: queremos de fato aprender? As podas numa árvore em nada dependem da árvore, mas apenas de quem a poda. Mas as podas em nós são diferentes. Elas envolvem o modo como reagimos se procuramos aprender, se aceitamos o processo, se reagimos com sabedoria e humildade para lidar com o que nos desagrada. Cada um de nós tem as suas dificuldades. Deus, o Agricultor, que nos conhece completamente, sabe que partes cortar e que partes preservar. Devemos confiar nele e depender dele. Cuidados por Deus o que for tirado não roubará nossa vida, ao contrário, a fortalecera. A obra de Deus em nós sempre nos fará melhores do que somos e nos levará aonde jamais chegaríamos sozinhos. Que as podas feitas por Deus em nós sejam sempre bem sucedidas!

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.