Prioridades para o Ano Novo

0
186

Está quase na hora de trocar de agenda, não é mesmo? Lembra-se de quando comprou a agenda deste ano? Quantos sonhos, quantos desejos, quanta expectativa! Há anotações feitas à época, que indicavam viagens, festas, propósitos, uma série de objetivos. Alguns foram alcançados, mas a maioria ficou apenas no ideal. O ano acabou e o seu fim é idêntico aos demais anos: muita coisa inconclusa!

Antes de preencher a sua agenda, seria bom verificar o que deverá ser prioridade no ano que se inicia. E nada melhor do que a Bíblia Sagrada para nos indicar o melhor caminho e a melhor direção. Jesus Cristo falou o seguinte, sobre a Palavra de Deus: Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. (Jo 17:17). Em sendo a Bíblia  a verdade de Deus, então ela nos dá a direção certa. Quero valer-me de um texto muito bonito, biográfico, numa frase que Paulo, o Apóstolo, escreveu para Timóteo, semanas antes de ser executado por ser cristão: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. (2Tm 4:7). Paulo despedia-se de seu filho na fé e descrevia nesta frase um resumo das prioridades de sua vida, ano após ano. Tais valores servirão para nós como os elementos na construção de um ano novo eficaz e vitorioso. Vejamos o primeiro:

LUTA “Combati o bom combate” – Paulo falava de luta, de guerra, de militância, de ação. Ele lutava pelo evangelho de Cristo, pregando-o, anunciando-o, defendendo-o. A sua vida era uma luta. E aqui está a primeira diretriz para o seu novo ano: LUTA. Sim, o ano que começa precisará de um soldado dedicado, que não se embaraça nos negócios desta vida. Foi Paulo mesmo quem afirmou: Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. (2Tm 2:4). Se a vida é uma guerra, e a vitória contra o mal e o pecado são os nossos objetivos, então a luta é uma necessidade. Precisamos lutar, não esmorecer. Precisamos de ataque, não apenas de defesa. Foi por isso que a Bíblia foi comparada a uma arma: na Palavra da verdade e no poder de Deus; com as armas da justiça, tanto no ataque como na defesa, (2 Co 6.7). Se o ouvinte quer um ano novo de vitórias, entre em seu território como quem luta, não como quem entrega os pontos. Deve esforçar-se, deve suar, deve correr os riscos, deve atacar os problemas de frente, não fugir deles. Um ano de vitórias necessita de um combatente consagrado. Vejamos o segundo elemento:

TRABALHO“Terminei a carreira” – O Apóstolo Paulo diz que estava encerrando a sua carreira, a sua missão. Ele trabalhou, trabalhou até à exaustão! Ele fez mais do que todos os outros apóstolos e só não produziu mais porque foi morto. Ele não media esforços para servir a Deus: pregava, lecionava, visitava, curava, discursava, navegava, cavalgava, caminhava. Ele sofreu agressões, foi apedrejado, chicoteado, naufragou, apanhou, foi preso várias vezes, humilhado publicamente. Mas fez tudo o que precisava fazer. O ouvinte que quer vencer no ano novo deverá também trabalhar muito! Não há espaço para quem tem preguiça! “Ah, eu não tenho emprego!” Conheço a história de um engenheiro que foi demitido e que não encontrava serviço em sua área. Decidiu abrir uma lanchonete e denominou-a: O ENGENHEIRO QUE VIROU SUCO. E até a sua morte ele sustentou a família naquele comércio. Trabalhe, mesmo que o serviço não seja exatamente o que gostaria de fazer. Assim diz a Bíblia: Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, (Ec 9:10). Quando minha filhinha chora porque mamãe e papai saem para trabalhar, costumo dizer a ela: “Filhinha, mamãe e papai vão trabalhar para ganhar dinheiro. E com isto comprar sua comida, sua roupa e seus brinquedos.” E então ela se consola. Quem trabalha não dá trabalho. E quando não puder mais produzir, outros o ajudarão, como fruto de tanto labor que distribuiu. Vejamos agora o último elemento:

“Guardei a fé”. Paulo diz que, ao lado da batalha e do trabalho, ele teve fé, ele guardou a fé. E Paulo foi o organizador da fé cristã como teologia sistemática. Ele ajudou a encaixar cada peça em seu devido lugar. Paulo cria no Senhor. Paulo era um homem de oração. Paulo era um homem de confiança em Deus. Com sua fé ele ressuscitou um rapaz que caíra. Com sua fé não caiu com o veneno de uma víbora. Por sua fé conseguiu salvar-se de naufrágio, tempestades e perseguições. E foi a sua fé que lhe acompanhou quando teve que ser martirizado por causa de Cristo. Hoje nós colhemos o fruto da fé que Paulo teve. O ouvinte só vencerá neste novo ano se for, de fato, um homem de fé. Fé na Bíblia, fé em Jesus Cristo como Salvador, fé no céu, fé na presença de Deus em seu caminho. Um ser de fé está acima dos problemas e é capaz de ser vencedor. Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. (1Jo 5:4)

Agora, de posse destas informações, prepare a sua nova agenda. Anote todas as lutas que enfrentará. Destaque todo o trabalho que terá. E uma tudo isso com uma fé inabalável no Deus Todo-Poderoso, que lhe dará um ano maravilhoso.

Feliz Ano Novo!

Pr. Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba – São Paulo
Colaborador deste Portal

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.