A Luz e as luzes

0
101

“Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte.” (Mateus 5.14)

O Evangelho de João começa afirmando: “Estava chegando ao mundo a verdadeira luz, que ilumina todos os homens.” (Jo 1.9). João estava falando de Jesus. E o próprio Jesus afirmou depois: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida”. (Jo 8.12) Note, porém, que Jesus também afirmou que nós somos a luz do mundo. É parte importante de nossa fé compreender o nosso papel como a luz do mundo que nosso Mestre afirmou que somos.

Temos um lugar importante nos propósitos de Deus para a história, nos mais diversos sentidos. Jesus veio nos reconciliar com Deus e nos fez mensageiros da reconciliação (2 Co 5.20). Ele veio nos livrar do poder do pecado e agora temos o desafio de viver e revelar o que significa viver sem estar submetido à escravidão do pecado (Rm 6.18). Em certo sentido, a Luz que Jesus é somente será vista por outros na medida em que nós, que nele cremos, formos luz para que outros o vejam. A luz é uma figura de linguagem que significa tudo que é bom, agradável e saudável. Ser luz é manifestar a presença do próprio Cristo.

Jesus disse que não é possível ocultar uma cidade construída sobre um monte, afinal, suas luzes a anunciarão a todos que para o monte olharem. Uma igreja é um templo, mas uma comunidade de cristãos. E uma igreja deve ser como uma cidade edificada sobre um monte. Nossa vocação é manifestar uma presença que lembre a presença de Deus. Devemos ser luzes que apontam para Aquele que é a Luz. Podemos não ser uma luz grande, que impressione. Mas é nossa vocação ser luz. A luz sempre vence as tremas e, quanto mais trevas, mais a luz se destaca, por menor que seja. Será que sua luz não está fazendo falta ao mundo? Brilhe este ano. Deixe sua luz brilhar. Que você seja uma dádiva para muitos.

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.