EUA: 500 detentos aceitam Jesus em presídio

0
143

Um local improvável se tornou o novo endereço da igreja Gateway Church: a maior prisão do Texas, nos Estados Unidos.

Uma nova filial da denominação foi inaugurada no presídio Coffield Unit, no condado de Anderson, que abriga mais de 4 mil detentos. Desde o primeiro culto da igreja, em novembro do ano passado, mais 500 homens tomaram a decisão de seguir Jesus Cristo.

Falando na sede da igreja em Dallas, o pastor Robert Morris contou que o pastor da Gateway no presídio será Stephen Wilson, um ex-criminoso que foi para o seminário e tem ministrado nas prisões por anos.

“Na Gateway Church, nós focamos nas pessoas porque Deus foca nas pessoas”, disse Morris à Fox News. “Muitos homens e mulheres foram esquecidos dentro da prisão pela sociedade, mas queremos que saibam que os amamos e que Deus os ama. Eles são nossos irmãos e irmãs em Cristo”.

“A Gateway realmente impactou minha vida porque muitos de nós não têm visitas, e vocês estão entrando aqui e compartilhando o seu amor com a gente. Estão realmente impactando nossas vidas”, disse um dos detentos, emocionado.

A filial da Gateway Church no presídio funciona como qualquer igreja: os detentos servem como recepcionistas, faxineiros, operadores de som e vídeo, bem como fazem parte da equipe de louvor para o culto, que tem foco no discipulado.

“Queremos que as pessoas nas prisões tenham uma igreja enquanto estão dentro, para que possam ser integradas na sociedade quando saírem. As pessoas na prisão precisam de uma igreja, e nós queremos ser uma família da igreja, literalmente”, disse o pastor Jimmy Evans, que pregou no primeiro culto da Coffield Unit.

A Gateway planeja abrir mais filiais nos presídios que estão a de 160 quilômetros de distância das igrejas já existentes, para que os fiéis possam servir como voluntários nos cultos prisionais regularmente.

No presídio Coffield Unit, apenas metade dos 4.000 infratores podem participar dos cultos a cada semana. Os criminosos de segurança média só podem participar em ocasiões especiais e os presos de segurança máxima não podem comparecer — mas recebem materiais como a revista da igreja, devocionais e livros.

“Eu nunca soube que eu poderia me sentir tão livre dentro da prisão”, disse um dos presos.

Com informações da Fox News/Guiame

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.