INVEJA: Apodrecimento dos ossos

0
304

O corpo humano é a máquina mais perfeita que se tem conhecimento. Lógico que estou utilizando uma figura de linguagem, pois o homem jamais poderá ser comparado a uma obra de engenharia mecatrônica. O corpo se subdivide em subsistemas, conforme a Terminologia Anatômica Internacional (FCAT), um deles é o Sistema Esquelético. Os ossos, como parte principal deste sistema, possuem funções importantíssimas, tais como: sustentação; proteção contra impactos; atuação fundamental na locomoção; armazenamento de energia; produção de células sanguíneas, como a medula óssea vermelha, presente na parte interna de alguns ossos, que fabricam leucócitos, eritrócitos e plaquetas; armazenamento de minerais, como o fósforo e o cálcio, fundamentais para o corpo humano.

O grande sábio Salomão fala do efeito desastroso da inveja sobre o indivíduo (Provérbios 14.30). Ele diz que ela tem o poder de apodrecer os ossos, ou seja, uma metáfora que indica o quanto ela é lesiva. Uma pessoa invejosa está propícia a perder a sua própria sustentação, sua base de vida; está desprovida de proteção emocional (mal resolvida); caminha vagarosamente, pois o seu olhar está sempre focado na prosperidade daqueles que estão a sua volta; está sujeita a desvanecer em suas energias pela frustração em não conseguir aquilo que cobiça ou por não alcançar a tão sonhada felicidade mesmo tendo chegado ao seu objetivo; não é capaz de ter os seus próprios sonhos e persegui-los até alcançá-los por ideal próprio e não por uma mera competição.

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, já invejamos alguma coisa, isso é fato. A grande questão é quando isso se torna corriqueiro e nos domina, muitas vezes, sem percebermos. Quem nunca desejou ter um carro, uma casa, um emprego, uma família, etc.,iguais aos de algumas pessoas?

Além dos prejuízos causados pela inveja descritos acima, a Bíblia relata ainda inúmeros outros. Tiago vai dizer que os invejosos pedem algo a Deus e nada recebem; diz ainda que onde há inveja, há perturbação e toda obra perversa (Tiago 4. 2-3, 3.16). O apóstolo Paulo afirma também que os invejosos não herdarão o Reino dos céus (Gálatas 2.21). O salmista, assim como o próprio Salomão, nos aconselha a não termos inveja dos ímpios nem daqueles que praticam a iniquidade, pois a sua prosperidade é temporária e passageira (Provérbios 3.31,23.17, 24.1,19; Sl 37.1, 73.3).

Portanto, amados leitores, já expomos aqui sobre os grandes males que a inveja causa as pessoas com base nas Sagradas Escrituras. Um sentimento carnal e totalmente desagradável a Deus. Segundo o apóstolo Paulo, quem já se rendeu a Cristo, também já subjugou a sua natureza humana e terrena propícia a estes tipos de sentimentos; isso não quer dizer que ela estará totalmente imune a cometer este tipo de pecado e sim que não será mais dominada por ele ao ponto de prejudicar o seu relacionamento com Deus.

A inveja apodrece o corpo, a alma e o espírito. Pense nisso! “Porque também nós éramos noutro tempo insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros” (Tt 3.3).

Por: Juvenal Netto

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.