Políticos evangélicos querem usar Ibope para pressionar o presidente Bolsonaro

0
185

Os dados da pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira mostram que os evangélicos são os que mais aprovam o governo Bolsonaro foram celebrados pela bancada religiosa.

O segmento que mais confia em Bolsonaro, segundo o Ibope, é o dos evangélicos: 56%. São eles também que mais aprovam a maneira de Bolsonaro governar (61%).

Os resultados serão usados pelo grupo para dizer ao presidente que ele precisa valorizá-lo, ou encarar o risco de uma desidratação ainda maior em sua avaliação.

Um deputado diz que o apoio evangélico segue porque a insatisfação ainda não chegou ao púlpito das igrejas. Num estalar de dedos, diz ele, tudo pode mudar.

O levantamento realizado de 16 a 19 deste mês mostra uma queda de 15 pontos percentuais na avaliação de “ótimo ou bom”, que foi dos 49% aferidos em janeiro para 34%.

A maior queda de prestígio do presidente foi registrada na região Nordeste, onde a queda da avaliação “ótimo ou bom” do Governo caiu 19 pontos, de 42% para 23% — é nessa região também que se concentra a maior desaprovação sobre a forma de Bolsonaro governar, de 49%.

A segunda queda mais expressiva foi entre os brasileiros com renda familiar entre dois e cinco salários mínimos, que apresentou recuo de 18 pontos, de 53% em janeiro para 35% agora.

A aprovação é a pior para um presidente da República em primeiro mandato desde Fernando Henrique Cardoso, de acordo com os números do próprio Ibope.

Fonte: Folha de S. Paulo/El País

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.