JMM: Ajude a população de Moçambique; doe

0
398

A Junta de Missões Mundiais lançou uma campanha de ajuda a população de Moçambique, na África, que foi atingida pelo ciclone Idai. Mais de 400 pessoas morreram. E milhares estão desaparecidas. A situação no país é dramática.

“Precisamos de ajuda imediata. A situação é desesperadora. Estamos montando um quartel general na igreja, mas não temos recursos financeiros para atender a tantos desabrigados. Se estamos de pé é por causa da certeza que vamos reerguer a nação moçambicana. Estamos vivendo momentos difíceis, pois não temos acesso a bancos e o povo está com fome. Um novo tempo para Moçambique, com certeza Deus vai levantar uma igreja mais desperta e comprometida”, conta a missionária Noêmia Cessito.

Segundo ela, as cidades da Beira e Dondo estão destruídas. Todas as áreas dos projetos desenvolvidos por Missões Mundiais nesta região foram afetadas. Em comunicado, a JMM informou que, apesar de os missionários estarem em segurança, é preciso de reforço para ajudar aos necessitados.

“Contamos com as doações e orações de todos para a reconstrução dos projetos que atendem cinco mil pessoas na cidade de Dondo. Este número será enormemente aumentado nos próximos dias”, disse o comunicado da organização.

No Brasil, várias igrejas já se mobilizaram para ajudar a população do país. “Nós decidimos cooperar com aqueles que passam necessidade em Moçambique. Como igreja, fizemos campanha de conscientização e no último domingo (24) separamos as ofertas levantadas para encaminhar para o campo missionário do país. Temos plena convicção que os valores chegarão de maneira integral”, disse o pastor Eli Souza, da Primeira Igreja Batista em Jardim Camburi, Vitória (ES).

A instituição religiosa também irá promover um evento em breve em parceria com outra igreja para arrecadar dinheiro para ajudar o país. “Não vamos parar nessa ação. Em conjunto com outra igreja de Vitória estamos organizando um evento para que a bilheteria seja revertida para envio ao país. O que puder fazer assim faremos. Estamos em contato diário com os missionários da região. Mesmo distante nossos irmãos devem ser aquecidos em nosso coração. na realidade o desespero, a necessidade em Moçambique é muito maior”, acrescentou.

PARA SABER COMO AJUDAR A POPULAÇÃO DE MOÇAMBIQUE
ACESSE AQUI 

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.