O poder da graça

0
97

“Pois sou o menor dos apóstolos e nem sequer mereço ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus. Mas, pela graça de Deus, sou o que sou…” (1 Coríntios 15.9-10a)

Quem somos? Há tantas forças que nos modelam a vida! Há fatos que estão fora de nossa possibilidade de influência. Nascemos em lugares, condições e como filhos de pais que não poderíamos escolher. Alguns nascem em condições excelentes, de pais que ansiaram e sonharam com sua chegada; que leram e se prepararam para serem os melhores pais que poderiam. Há outros que chegam em condições completamente adversas. São rejeitados mesmo antes de nascerem ou enfrentam violência e desamor sendo completamente indefesos. Tudo isso é muito complexo e é parte do que nos modela, de alguma forma.

Há razão, motivo, para que cada um de nós seja como é, ao mesmo tempo em que, em algum grau e de alguma forma, cada um de nós também tem alguma responsabilidade no que tem se tornado. Nenhum de nós conseguiria julgar adequadamente a vida nestes termos.

O Evangelho é um ponto fora da curva. Ele é a declaração da intervenção de Deus. Uma intervenção caracterizada, não pela avaliação de nossas razões, culpas ou méritos, mas pelo amor e graça. A graça é filha do amor e é o lugar adequado para cada um de nós e para todos nós. O espaço da graça é a misericórdia. A graça é lugar adequado para os prejudicados e os privilegiados pela história. Ela nos iguala como pecadores – gente em desalinhamento com Deus – e nos refaz para a vida.

A graça é uma nova estrada, que nos leva a ser outra pessoa; que recolhe as lentes que a história nos deu e as substitui pelas lentes que veem Deus e seu amor. As cores da vida mudam e os fatos são reinterpretados. Tudo muda com a graça, porque a graça  muda-nos! Desde os culpados até os vitimados pelo mal, desde os privilegiados até os guerreiros exemplares, todos podem vir a ser o que jamais seriam por si somente. E, como Paulo, quando a graça nos alcança e nos reencaminha, nos reinventa e redefine, superamos o que fizemos, o que nos fizeram, o que tivemos e o que nos faltou.

E a graça está ofertada, porque Deus nos amou e enviou Seu Filho. E, entre nós, Seu Filho nos convidou: Venham a mim! Aprendam de mim! Encontrem descanso!

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.