O problema do “mas”

0
126

Creio que você já observou que essa pequena palavrinha – mas – é muito utilizada na língua portuguesa, mas, talvez, não tenha percebido como ela pode transformar as situações. Como assim?

O “mas” é uma conjunção adversativa, sendo assim, quando aparece, está dizendo que o que era bom ficou ruim, ou, que o que era ruim ficou bom. Quer um exemplo? Vamos lá: Recebi meu salário, mas não foi o suficiente para pagar minhas dívidas. Nesse caso, a primeira oração foi bem positiva, no entanto, quando o “mas” chegou, o desfecho não foi o esperado.

Vamos mudar agora. Podemos dar um exemplo que começa mal: Bati com meu carro, mas não sofri nenhum arranhão. Agora, a primeira oração não foi legal – quem quer bater com o carro? -, porém, o desfecho foi muito bom, já que não fiquei ferido. Viu como o “mas” pode ser bom ou ruim? Pois é! E é aí que vejo o problema que ele tem trazido à vida dos cristãos. “Como assim?”, você pode perguntar. E eu responderei.

Na maioria das vezes, vejo os cristãos começando as orações de forma positiva, então vem aquele “mas” e atrapalha tudo. Não entendeu? Vou dar exemplos: “Queria ter ido ao culto, mas não deu tempo”, “Queria ser mais fiel, mas não consigo”, “Preciso ler mais a Bíblia, mas não gosto de ler”, “Sei que estou falhando com Deus, mas não tenho forças”… e por aí vai.

Seria muito melhor se ouvíssemos assim: “As lutas têm sido grandes demais, mas sei que vencerei, em nome de Jesus”, “O trabalho está me sufocando, mas não deixarei de ter meu momento diário com Deus”…, não seria bom?

Se ler com atenção o que foi dito aqui, verá que, na verdade, o “mas” não é um problema, desde que ele esteja no lugar certo. Se você começar uma oração de forma positiva e resolver colocar um “mas”, sua vida não estará indo muito bem; todavia, se você começar sua oração de forma negativa e colocar um “mas”, ele estará no lugar certo e será abençoador.

Você pode até não concordar com o que escrevi, mas…

Wanderson Miranda de Almeida
Colunista deste Portal
www.wandersonmiranda.com

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.