Novela da Record faz apologia ao aborto

0
400

“Acho que eles não aprovam uma lei para legalizar o aborto por causa da religião”. É assim que uma personagem da novela da Record (“Topíssima”) trata dessa delicada questão social e política em rede nacional. Por um meio ardiloso, a militância pró-aborto é realizada e a prática perversa relativizada para que o público geral possa mudar sua maneira de pensar e passar a apoiar [e até lutar por] tal atrocidade.

Os argumentos são os de sempre. Fala-se em matadouro, tentando apontar que a mulher morre numa clínica clandestina – em especial a mulher pobre, negra e favelada. Aí eu te pergunto: nem todas as mulheres morrem, mas quantos bebês morrem nestas “clínicas”?

A resposta é uma só: todos os bebês morrem.

Outra falácia – e a mais ridícula de todas – é a de que a lei pró-aborto não é aprovada “por causa da religião”. Eu fico pensando no que pode se passar na mente de um bispo dito evangélico que faz, via mídia televisiva, campanha em favor do assassinato de crianças. Seria Cristo um apoiador de torturas infantis ou pré-natais?

A esquerda vocifera contra a tortura; mas há tortura que seja tolerada por eles. O silêncio no Twitter de políticos, artistas e intelectuais sobre as cenas exibidas na semana passada é basicamente ensurdecedor e também esclarecedor. Eles chamam o errado de certo e o imoral de uma “questão de saúde pública”.

Você, caro leitor, costuma ler nossas críticas à Rede Globo de Televisão quanto a militâncias progressistas disfarçadas de arte como esta, mas chega a ser mais absurdo e abominável quando tais propagandas vêm de uma TV que é regida por uma Igreja Evangélica.

Li aqui no site um trecho que revela a visão do Bispo Edir Macedo sobre o tema (pasmem) à luz das Escrituras! Ele disse o seguinte:

“Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, e os dias dos seus anos forem muitos, e se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele.” Eclesiastes 6:3, embasado neste versículo o Bispo Edir Macedo fala sobre seu apoio ao aborto, e diz ser o aborto uma questão de inteligência, de razão e não de fé.”

Somente um irresponsável no campo exegético para chegar a uma conclusão de que o texto de Eclesiastes 6:3 dá base para um crime contra a vida humana. Somente quem reduz o feto a um mero ente desprovido de humanidade e, portanto, também de dignidade e direitos pode argumentar biblicamente em favor dos maiores massacres de seres humanos que ocorre anualmente neste mundo pós-moderno.

Se eu fosse membro dessa igreja, mesmo considerando as diversas ações positivas no campo social por parte da Instituição, jamais permaneceria nela simplesmente por ela ter, na figura de seu maior líder, uma porta aberta para a perversidade e imoralidade em suas expressões mais extremadas e covardes.

Fica aqui o meu repúdio a este conteúdo imoral que foi transmitido para todo o Brasil e a minha indignação por ver que tem gente que carrega o nome santo de Jesus para, indiretamente, propagar justamente aquilo que Ele abomina.

Ou você é cristão, ou você é a favor de assassinato de bebês em larga escala. Os dois não dá.

Por: Maycson Rodrigues – Gospel Prime

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.