O que é um casamento feliz?

0
81

Sabemos que há muitos casamentos infelizes em processo de extinção. O projeto de Deus é um casamento até que a morte separe os cônjuges. Deus não planejou o divórcio. O divórcio é fruto de incredulidade, má gestão do casamento, falta de amor e consequente incompatibilidade de gênios, resultando em brigas, desentendimentos, luta por bens, sofrimento e vergonha dos filhos. Nunca se presenciou tantos divórcios e muitos deles litigiosos, movidos por ódio, ressentimentos, amarguras, desamor, inclusive em nossas igrejas.

Criado por Deus, planejado desde a eternidade, o casamento é constituído da união entre um homem e uma mulher. Fora deste princípio definitivamente não é casamento, mas uma aberração. Uma atitude de rebelião contra o Criador.  Um casamento feliz tem a sua base na vida e obra de Cristo. O seu modelo é a relação matrimonial entre Cristo e a Igreja (Efésios 5.21-33). No casamento feliz, há submissão da mulher e amor do esposo (Colossenses 3.18-21). Submissão e amor são valores genuinamente cristãos, convergentes, eficientes e poderosos. No casamento feliz há amor, perdão, humildade, mansidão, gentileza, respeito, generosidade, zelo, ternura, domínio próprio, diálogo, cuidado mútuo, honra, contentamento e prazer em Deus. O amor no casamento é completo, pois envolve áreas fundamentais como a espiritual, emocional, ética e física. Há aqui uma completude que glorifica a Deus (1 Coríntios 10.31).

Um casamento feliz tem atitudes e atos do Senhor Jesus. Ele é um exemplo para os filhos e netos, bem como outros casamentos. Os cônjuges conhecem e trabalham as deficiências. Maximizam as virtudes e minimizam os defeitos. As críticas são construtivas. Trazem crescimento mútuo. Afetividade e ternura são recorrentes na relação à dois. Quando vivenciado com base nas Escrituras, o casamento é um testemunho poderoso do Evangelho.

Casamento em sua concepção divina é a união de um homem e uma mulher que compartilham seus pensamentos, sentimentos, posicionamentos e seus corpos em profundo amor e respeito (Gênesis 2.18-25). No casamento cristão homem e mulher experimentam amizade genuína, união de espírito e atração física na perspectiva da pureza divina porque o corpo é templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6.19,20). 

No casamento feliz, o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta, ele jamais acaba (1 Coríntios 13.4-8). Então, no casamento bem-sucedido ou feliz, há que ter a linguagem do amor, quando os cônjuges são construtores de pontes, facilitadores no relacionamento matrimonial. Também, devemos considerar as possibilidades amplas do amor. No casamento feliz, o amor tem um poder imenso de superar conflitos, as diferenças e as limitações dos cônjuges. O amor tem grande poder de perdoar, encorajar, fortalecer e dar o apoio necessário nos momentos mais difíceis da vida. Num casamento feliz, Cristo Jesus é o centro, a base e a razão de sua existência!

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Colunista deste Portal

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.