Diáconos e Diaconia

0
211

Embora o diaconato seja um Ministério específico, um ofício, exercido por alguns membros da igreja, a diaconia é uma Missão de todo o crente. No sentido amplo, todos somos diáconos.

Diaconia significa “ministério” ou “serviço”. É um serviço incondicional e amoroso a Deus e às necessidades e necessitados da igreja. O cristão que não vive para servir à igreja de Deus, não pode ser chamado de servo de Cristo.

É possível exercer a diaconia sem ser diácono e, também, é possível ser diácono e deixar de exercer a plena diaconia, mas isso é mais raro.

A origem do ofício diaconal está descrita no livro de Atos 6.1-7. Nesse texto é apresentado a eleição de sete homens que deveriam “servir às mesas”, enquanto os apóstolos ficariam com a responsabilidade de orar e ministrar a Palavra. Entretanto, para servir, esses homens deveriam “ter boa reputação e serem cheios do Espírito Santo e sabedoria” (v.3).

O apóstolo Paulo também escreve a Timóteo, pastor da igreja em Éfeso, a respeito dos requisitos necessários para os que desejavam se candidatar ao ofício de diaconato (1Tm 3.8-13).

A palavra “diácono”, e suas derivações, vem do vocábulo grego “diáconos”, que era empregado para designar ou significar servos, assistentes ou serventes, que prestavam os mais variados serviços.

Jesus convida a todos os seus seguidores à diaconia, isto é, a sermos servos uns dos outros: “quem quiser tornar-se grande entre vós será vosso servo; tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir…” (Mt 20.26-28 e Lc 22.26-27). Ele “a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo” (Fp 2.7). De si mesmo disse: “Eu entre vós sou como quem serve” (Lc 22.27).

Expressões práticas que definem esse servir podem ser observadas, como exemplos, nos ensinos e práticas de Jesus, tais como: alimentar os famintos, acolher o próximo e visitar os doentes e encarcerados (Mt 25.31-40).

Servir é uma das características do cristão. Essa identidade está em todo aquele que é nascido de novo, pois é parte do próprio Cristo, que habita nele pelo Espírito.

O serviço não pode ser atribuído a apenas um grupo específico de “servos”. Nenhum discípulo deve se eximir do seu próprio serviço à igreja pelo fato de existir à disposição um grupo de homens separados e habilitados (Diáconos). Cada um de nós é livre para exercer essa maravilhosa graça.

Portanto, diaconia é o serviço propriamente dito e diaconato é um ofício específico, que é mais do que servir à mesa da Ceia, mas “às mesas” (no plural) que inclui também: a dos pobres, a da oração e do culto, a da visita para aconselhamento e encorajamento, a da cantina ou cozinha, a da música, a do ensino e a mesa que representa a administração das finanças, do patrimônio, da segurança, da limpeza e decoração da igreja, bem como da vida espiritual da igreja e do bem-estar de seus líderes.

No segundo domingo de novembro é o Dia do Diácono Batista, nossa homenagem antecipada aos diáconos de ofício e aos que exercem a diaconia com toda dedicação e amor a Jesus e à Sua Causa, independentemente de exercerem o Ministério do Diaconato. “Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus” (1Pe 4.10).

Pr. Walmir Vieira
Segunda Igreja Batista do Rio de Janeiro/RJ

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.