Prazo de validade

0
131

Uma mulher chamada Nancy, vítima de Leucemia, foi informada de que tinha apenas seis meses de vida. Embora arrasada, tentou lidar com a situação da melhor maneira possível. Todavia, certa tarde, ao fazer compras em um supermercado, distraidamente checou a data de validade de uma caixa de bicarbonato de sódio.

Ao ver que o prazo que os fabricantes haviam dado àquele produto era maior do que aquele que os médicos lhe haviam oferecido, ela desatou a chorar. “Eu queria uma data de validade maior para a minha vida”, pensou.

Contudo, o Senhor tinha outros planos para Nancy. Um ano e meio depois desses acontecimentos, ela continuava bem. E no dia em que a validade da caixa de bicarbonato de sódio finalmente expirou, seus amigos lhe prepararam uma grande festa. Eles deram à festa o nome de “Ainda Estou Viva”. O ponto alto da comemoração foi uma cerimônia fúnebre, na qual eles enterraram, no quintal da casa de Nancy, a caixinha de bicarbonato de sódio cujo prazo de validade havia vencido.

Nossas tristezas também têm prazo de validade, e um dia ele expirará. As promessas do Senhor são fiéis, e ele nos tem assegurado a vitória, em nome de Jesus. Há horas nas quais o céu é tomado pela escuridão, mas depois as nuvens passam e o sol continua a luzir. De igual modo, podemos ter certeza de que nossas angústias passarão. O material do qual elas são feitas não é eterno. A tristeza é biodegradável: se desintegra com a vida. Ela possui prazo de validade, tem dia e hora para acabar. E é assim que sabemos que o brilho da alegria ainda voltará a iluminar a nossa alma.

Pr. Marcelo Aguiar

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.