Geração distraída

0
101

Não sei se já aconteceu com você, mas eu me lembro de quando mamãe me mandava tomar conta do leite (que havia sido colocado para ferver) e eu não gostava nada disso.

Para piorar a situação, uma famosa cena se repetiu algumas vezes. Parecia brincadeira, porém me lembro de deixar o leite entornar em determinadas ocasiões. E por quê? Porque eu ficava olhando para ele, ele para mim e isso parecia uma eternidade. No entanto, quando, por um momento, eu me distraía com alguma coisa, o leite fervia e entornava. E eu ainda teria que limpar a sujeira. Por quê? Porque eu havia me distraído.

Quando olho para nossa geração, percebo que as pessoas andam muito distraídas. Não estou falando sobre o leite, mas sobre tudo.

Há muitas coisas distraindo as pessoas. Um dos campeões é o celular. É só andar pelas ruas e veremos as pessoas com seus celulares. Na maioria das vezes, deixam de olhar para onde estão andando, movimentando-se e olhando para a tela do pequeno aparelho.

Lembro-me de um dia no qual estava passando pela rua e avistei um policial. Ele deveria estar tomando conta do que acontecia por ali, mas, se acontecesse algo suspeito, certamente não veria nada, já que estava “distraidinho” com seu celular.

Falar de sala de aula então! É um estresse constante. Os alunos mal conseguem prestar atenção na aula que está sendo dada, porém no celular…

Mas não é só o celular. Quando penso em distração, penso em pessoas que deixam de dar atenção ao importante, para perder tempo com coisas que nada acrescentam à vida. Olhando por esse ângulo, vejo programas de televisão, festas, conversas improdutivas, shows… tantas e tantas coisas que servem para tirar o foco do que deve ser o foco: Jesus.

Leia o que diz o seguinte texto bíblico:

E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa;

E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra.

Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude.

E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária;

E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada (Lucas 10:38-42).

Não é só nossa geração que anda distraída por aí. Jesus, um dia, entrou na casa da Marta e Maria. Lendo o texto, você percebe que aparece a palavra “distraída” em algum momento. Para quem foi? Para Marta.

O texto diz que Maria sentou-se aos pés de Jesus e ouvia Sua palavra. Marta, porém, andava “distraída” com muitos serviços.

Penso nesse texto como um retrato da nossa geração. Maria representa aqueles que dão a prioridade a Jesus, que o procuram, que querem comunhão com Ele. Marta representa aqueles que estão envolvidos em outras coisas e pouco se lembram de Jesus. Podem estar envolvidos com o “ganha pão”, com alguma diversão ou até em alguma obra espiritual, no entanto não estão tendo tempo com Jesus.

É interessante que Marta pensava estar fazendo o melhor, mas, na visão de Jesus não era assim. Jesus disse que ela estava “distraída” com muitas coisas, mas não se envolveu com o que era necessário: tempo com Ele.

Muitas são as distrações, muitas são as opções que se oferecem a nós e podem nos levar a perder o foco, mas precisamos fazer como Maria, escolher a boa parte. Precisamos ficar próximos de Jesus e ouvir Sua palavra.

Que nossa geração não deixe o “leite entornar”, perdendo o tempo com coisas banais, quando poderia estar aos pés do Mestre.

Que não sejamos uma geração distraída!

Wanderson Miranda de Almeida
Escritor e Colunista deste Portal
www.wandersonmiranda.com

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.