Senador Arolde diz que ele e esposa estão sendo perseguidos; Entenda

0
126

Ao tomar conhecimento de que sua esposa precisará depor na Polícia sobre o desaparecimento do celular pertencente ao pastor Anderson do Carmo, morto a tiros em junho do ano passado, o senador Arolde de Oliveira disse nas redes sociais que está sendo perseguido.

“Eu e minha esposa estamos sem chão, nos sentindo caluniados e difamados com o noticiário da Globo buscando nos envolver no assassinato do Pastor Anderson do Carmo. Nunca poderíamos imaginar que alguém pudesse nos odiar tanto para justificar um tal absurdo. Deus está no controle”, declarou.

A empresária Yvelise de Oliveira, diretora do Grupo MK, mesma gravadora de Flordelis, foi citada no caso por conta de novas informações que alegam que no celular desaparecido foi instalado um chip registrado no nome da esposa do senador.

O aparelho, inclusive, teria sido conectado à internet no wi-fi da residência do casal na Barra da Tijuca e também teria sido registrado em uma rede de wi-fi em Brasília.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.