Aos misericordiosos, misericórdia!

0
107

“Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia.” (Mateus 5.7)

O Reino de Deus é o Reino da Misericórdia. E o é porque é o Reino do Amor. Jeremias compreendeu que por causa da misericórdia divina não somos destruídos e celebrou, porque percebeu que elas são inesgotáveis, renovando-se a cada manhã (Lm 3.22-23). Os salmos estão cheios de pedidos de misericórdia. Paulo escreveu aos cristãos de Corinto bendizendo a Deus e o nominando Pai das Misericórdias (2 Co 1.3). Na pequenina carta de Judas, irmão de Tiago, a saudação inicial não poderia ser melhor: “Misericórdia, paz e amor lhes sejam multiplicados.” (Jd 1.2) E Tiago na sua, lançou o alerta: “Será exercido juízo sem misericórdia sobre quem não foi misericordioso. A misericórdia triunfa sobre o juízo!” (Tg 2.13). Aqueles que foram alcançados pelo Evangelho e participam do Reino de Deus, devem ser arautos da misericórdia. 

E como é bela a prática da misericórdia! É bela porque é o amor em ação. Quem age com misericórdia está praticando o amor. Jesus declara nesta bem aventurança que aqueles que assim tratam os outros serão também assim tratados por Deus. Jesus contou parábolas que ilustraram isso! Numa Ele falou de um servo que recebeu o perdão de uma grande divida, tendo seu senhor e credor, agido com misericórdia para com ele. Mas em seguida este servo negou a misericórdia a um outro que lhe devia, e muito menos do que ele ao senhor misericordioso. Sendo informado da maldade daquele servo, o senhor e chamou de volta e retirou a misericórdia que lhe havia concedido (Mt 28.23-35). E sabe como Jesus começa essa parábola? Começa dizendo: “O Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos.” Ele estava dizendo como são as coisas no Reino de Deus. 

No reino dos homens falta misericórdia. Sobram ódio, descaso, desprezo, insensibilidade, dureza. Nossa justiça é falha e dispõe de muito pouco para que seja de fato justa. Exercer misericórdia nos é possível e podemos contar com Deus que nos concede a Sua misericórdia. Se frequentamos uma igreja, se sabemos os versos da Bíblia, se cantamos os hinos, se participamos das atividades, mas nos falta misericórdia, devemos nos perguntar: a que deus estivemos servindo? Pois o Pai de Jesus é o Pai das Misericórdias e quem o adora e serve deve viver como filho da misericórdia e portanto, agir com misericórdia. Pois são bem aventurados os misericordiosos. A estes não faltará misericórdia. Que sejamos sinais do Reino de Deus, sendo cheios de misericórdia, inspirando outros a serem misericordiosos e honrando a Deus, cuja misericórdia é sem fim. 

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.