Quando a Igreja não está orando …

0
128

Prevalecem a oratória, vontade meramente humana. As suas decisões são carnais e altamente prejudiciais. Torna-se uma igreja fria, insensível e alienada dos seus contextos próximo e distante. Não tem interesse em investir no evangelismo, na obra missionária e nem na ajuda aos pobres. Diante dos apelos por misericórdia, reage com um coração frio, insensível, marcado pela falta de amor ao próximo.

A igreja que não tem na oração o seu estilo de vida, a exposição da Palavra torna-se altamente prejudicada, a adoração comunitária se transforma num encontro enfadonho, a comunhão num ambiente de clube e amenidades, e o testemunho é sofrível, sem relevância. É uma comunidade, e aqui um contrassenso, dividida por opiniões, paixões, discussões, brigas, discórdias e vaidades. Os seus líderes não são humildes e alguns deles se sentem donos da igreja que, cá entre nós, é de Jesus. Quantas igrejas com líderes, pastores e leigos, carnais, humanistas, apegados a este mundo e altamente belicosos, amargurados e promotores de intrigas! Não oram mais, não leem as Escrituras devocionalmente e não testemunham a sua fé na suficiência de Cristo Jesus!

Quantas igrejas neste Brasil e no mundo nessa situação de letargia, mornidão e que são irrelevantes em suas comunidades. Sabemos que a igreja original é a comunidade dos salvos, regenerados pelo Senhor para serem sal da terra e luz do mundo (Mateus 5.13-16). É a igreja que adora, aprende com humildade, comunga em amor e no Espírito; e testemunha com um serviço amoroso e abnegado à semelhança do Mestre (Mateus 20.28; Atos 2.42-47). Esta á a igreja que dá um imenso valor à oração constante e intensa.

 A igreja local que não ora, não se incomoda com a situação do mundo, tende ao definhamento. É um ajuntamento de pessoas que não têm amor genuíno, propósito, garra, alegria, fervor e poder do Espírito Santo. A igreja que não ora é igualzinha às igrejas da Ásia, descritas por João em Apocalipse 1 a 3, exceto Filadélfia. Paulo recomenda “orando em todo o tempo no Espírito” (Efésios 6.18). Aos Tessalonicenses, ele ordena: “ORAI sem cessar” (1Tessalonicenses 5.17). Que tenhamos vergonha e nos arrependamos da nossa falta de oração regular e intensa! Oremos, pois, em todo o tempo. Maranata (ora vem), Senhor Jesus !

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Colunista deste Portal

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.