Dinheiro: Amigo ou Inimigo

0
110

“Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam.” (Mateus 6.19-20) 

Uma boa gestão financeira é algo muito importante para a vida. Quem desenvolve sabedoria financeira honra a Deus e pode ser uma grande benção para a vida de muitas pessoas e especialmente, para sua própria família. As Escrituras não condenam o fato de alguém possuir dinheiro e bens. Os patriarcas foram homens ricos e sua riqueza simbolizava as bençãos de Deus. Jesus teve seguidores e seguidoras que tinham muito boa condição financeira. José de Arimateia foi um deles. Lucas registra que algumas mulheres ajudaram a sustentar Jesus e seus discípulos, possibilitando-os seguirem como um grupo itinerante anunciando o Reino. Entre elas Joana, esposa do administrador da casa de Herodes e Suzana (Lc 8.3). Por outro lado, temos diversas advertências sobre o risco que o dinheiro representa se nos apegarmos e fazemos dele mais do que deve ser em nossa vida. Paulo disse que o amor ao dinheiro (não o dinheiro em si) é a raiz de todos os males e muitos se desviarão da fé por causa dele (1 Tm 6.10).

Jesus fez diversas advertências. Contou a parábola do rico insensato que tendo muito, pensou estar seguro, mas é declarado tolo por Jesus, visto que havia se esquecido de Deus (Lc 12.20). E no texto de hoje temos orientação para não acumularmos tesouros na terra, pois são incertos e sujeitos a perdas, mas no céu, pois são eternos. Ele está chamando nossa atenção para não vivemos somente para este mundo, ambicionando trabalhar, nos esforçar e usar nossos recursos somente para esta vida, para objetivos terrenos. Devemos viver também para a eternidade e investir no que representa o Reino de Deus. Obedecer a essa palavra de Jesus nos equilibra, nos livra da ambição egoísta e de sofrermos por coisas materiais. As eternas e espirituais serão sempre mais importantes para nós.

Acumulamos tesouros nos céus quando servimos a outros com nossos bens. Quando nosso dinheiro está sujeito a Deus e temos coração aberto para doar e contribuir com o que Ele tocar o nosso coração. Quando nos unimos a outros e como parte de uma comunidade cristã, juntos, contribuímos para realizar o que cremos ser de valor espiritual e eterno. Jesus não está nos orientando sobre como fazer um negócio com Deus, investindo dinheiro para receber bençãos. Ele está nos orientando para que saibamos viver dando o peso adequado às coisas, para que não sejamos enganados pelo que podemos ver e tocar e cegos para o que não se pode ver e tocar. No verso seguinte aos de hoje Ele diz: onde estiver o seu tesouro, estará o seu coração (Mt 6.21). Seria um grande erro amar o dinheiro e os bens que temos acima do amor a Deus e às pessoas. Ore sobre sua relação com os bens terrenos. Tendo muito ou pouco, acumule tesouros nos céus. Ame a Deus sobre tudo e em seguida as pessoas. Seja responsável e honre a Deus.

Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.