MÃE

0
133

Fato lido na minha adolescência, sobre o amor de mãe, jamais saiu-me da memória. Relatava as consequências de um terremoto, abrangendo a divisa do México, com os Estados Unidos da

América. Após horas de socorro aos vitimados, um dos socorristas, ficou estarrecido com o que viu e chamou os companheiros. Um bebê dormia tranquilo, nas mãos que o amparava. Quando a terra se fechava, a mãe do bebê manteve a mão fora, em forma de berço, e o bebê dormia tranquilo naquela mão, em forma de concha. O corpo da mãe foi esmagado quando a terra se fechou.

Ao morrer na cruz, Jesus lembrou dos sofrimentos de Maria, que assistiu todos os seus sofrimentos. Lembrando disso, falo-lhe: “Mulher eis aí teu filho”. Depois, disse ao discípulo a quem Ele amava: “Eis aí sua mãe”. Quem foi premiado? João ou Maria? O discípulo a quem Ele amava a recebeu em sua casa. Fico imaginando que o evangelho de João, sempre focando a divindade de Jesus, foi fruto dos relatos feitos sobre Jesus, fatos esses, que só ela conhecia. Perto da atual Éfeso está a casa onde ela viveu.

Paulo, o apóstolo, fala a Timóteo que lembra de suas lágrimas, e de sua fé não fingida, fé que era herança da sua avó Loide, e de sua mãe Eunice. Que herança gloriosa recebida de ambas! Lembremos também de Joquebede, mãe de Moisés. Teve apenas sete anos, e como o preparou para ser uma bênção nas mãos de Deus! Fé que Moisés recebeu nesses sete anos, pelo exemplo de Joquebede. Basta imaginar o respeito que Moisés teve quando ela contou o que fez para salvá-lo!

E também devemos lembrar da moabita Rute, que, tendo dado à luz a Obede, o avô do rei Davi, vendo os cuidados que teve com sua sogra, Noemi, as mulheres de Belém celebraram o acontecimento, dizendo, “sua nora é melhor que sete filhos”. Rute escolhera o Deus de Noemi como seu Deus, cuidou de sua sogra que perdera o esposo e dois filhos, mas não ficou só, pois sua nora foi sua cuidadora em todos os sentidos. Rute é um dos nomes dentre os ancestrais de Jesus. Por fim, enaltecendo a figura das mães, lembremos da mãe que decidiu dar seu filho em favor de uma inimiga, para salvar-lhe a vida; mas Salomão, na sua infinita sabedoria, percebeu nesse gesto quem era a verdadeira mãe.

Tenho um neto que estava chorando em um abrigo de menores e minha filha perguntou por que chorava, e a resposta foi: A senhora não quer ser minha mãe? Hoje sou avô de um neto com quase o dobro de minha altura. Mãe é o maior exemplo terreno, do amor de Deus. Por fim, menciono Benedicta Nazareth Marques, minha genitora, analfabeta, que conheceu Jesus, e ficou melhor mãe do que já era antes. Deus a tenha junto com as três filhas que fazem companhia, com ela no céu.

Pr. Manoel de Jesus The
Colaborador deste Portal

Convenção Batista Fluminense
Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.