Investindo nas Instituições Batistas de Ensino

0
76

Sou um curioso e atento observador das universidades americanas. Lá, os ex-alunos contribuem para os fundos das suas respectivas universidades. São fundos bilionários. É impressionante a visão americana quanto ao ensino e a pesquisa nas universidades. Igualmente, a sua capacidade de captar recursos de ex-alunos e milionários norte-americanos. Uma das razões do sucesso das universidades norte-americanas é a capacidade de financiamento por parte dos seus ex-alunos. São universidades de ponta, com vários professores e ex-alunos que ganharam o prêmio Nobel e outros prêmios mundo afora.

A história dos fundos universitários dos Estados Unidos é uma inspiração para mim. Um fator motivador para dizer: Por que não fazemos assim aqui no Brasil? Claro, guardadas as devidas proporções, podemos fazer muito pelas universidades brasileiras – públicas e privadas. Aproveito esta oportunidade para fazer uma pergunta aos irmãos, especialmente pastores e ex-alunos de Colégios, Faculdades e Seminários Batistas: Por que não investimos em nossas instituições? Por que não nos engajamos para ajudar as nossas entidades de ensino a serem melhores, a buscarem a excelência na educação? Por que razão somos tão míopes, medíocres nesse assunto tão relevante? São indagações pertinentes que nos levam à reflexão e ações efetivas.

As nossas instituições batistas precisam de nossas orações, atenção, visitas e investimento de amor e gratidão a Deus. Podemos tornar nossos colégios, seminários e faculdades em instituições de ponta, tendo condições de adquirir insumos, materiais diversos, investir na formação de professores e na concessão de bolsas de estudo. Enfim, podemos equipar essas instituições para torná-las relevantes e competitivas no universo de educação média-superior. Podemos formar fundos para financiamento de materiais humanos e didáticos. Na verdade, temos vergonha, somos tímidos, com visão tacanha, escrúpulos para desafiarmos pessoas a contribuírem financeiramente com as nossas instituições de ensino.

Como ex-aluno dos seminários batistas do Norte (Recife) e do Sul (Rio de Janeiro), uma vez sendo desafiado a contribuir, devo fazê-lo com muita gratidão a Deus e com um sentimento de cumprimento de missão. Como ex-aluno, sou responsável pelo financiamento que enseja a excelência no ensino cristão. Os ímpios investem pesado em suas agremiações de ensino. E nós, o que temos feito? Temos um espírito crítico, alienado, sem uma percepção madura do que seja o ensino cristão de excelência e a ajuda aos que mais precisam estudar, membros de famílias mais pobres.

Para o cristão autêntico, investir significa financiar o ensino, a pesquisa, vocação e o desenvolvimento do país, contribuindo assim para a expansão do Reino de Deus em todo mundo. Aprendamos com os americanos a nobreza de investir em suas instituições para o desenvolvimento sustentável. Que motivemos uns aos outros ao financiamento, a ajuda substancial de nossas casas de ensino cristão orientadas por valores do Reino de Deus.

Quem investe tem visão, amor, sensibilidade, altruísmo, excelência e prazer em servir com os seus recursos financeiros. Financiar uma instituição de ensino é promover uma educação cristã de alta qualidade. Como ex-alunos, estimulemos uns aos outros ao investimento amoroso e sacrificial. Sejamos imitadores dos excelentes exemplos dos Estados Unidos da América, que é um país de vanguarda, desenvolvido e que tem aprendido a investir em pessoas, talentos e criatividade. Deus certamente deseja que sejamos Seus administradores competentes, procurando financiar as agremiações que contribuíram para a nossa formação acadêmica. Como cristãos, devemos ser exemplos de generosidade a toda a prova (Filipenses 4.10-20). Carecemos disso!

Que as Associações, Convenções Estaduais e Convenção Batista Brasileira se unam em formar um Fundo de Educação Cristã em cada instituição. Que se apresentem homens e mulheres vocacionados como levantadores de recursos para cada agremiação de ensino. Que o Senhor levante gestores de instituições batistas que sejam cheios de sonhos e realizações. Há um potencial imenso de investimento no seio de nossas igrejas espalhadas pelo Brasil. Creio que nós, pastores, devemos ser o exemplo de liberalidade a toda prova ajudando financeiramente as nossas casas de ensino cristão.

Penso que é hora de um engajamento financeiro para as nossas agremiações batistas de ensino. Que os nossos gestores denominacionais se debrucem sobre esse projeto de financiamento. Que as assembleias – desde a Associação até a CBB – se unam e desafiem os ex-alunos a colocarem a mão no bolso para contribuírem na melhoria da qualidade e expansão das instituições batistas de educação. Sejamos homens e mulheres de oração, intrepidez, ousadia, criatividade, assertividade e coerência em relação a esse assunto tão nobre, necessário e urgente. Façamos um Fundo de Captação de Recursos para cada instituição de ensino batista financiado por seus ex-alunos ou por qualquer outro cristão. batista que tenha prazer em investir. Deus será glorificado!

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob
Colunista deste Portal
www.oswaldojacob.com

Convenção Batista Fluminense
Compartilhar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.